fbpx

Materiais para melhoria acústica

Você sabe quais são os materiais realmente eficientes em questões acústicas?

Um bom desempenho acústico vai muito além de utilizar espumas acústicas no forro de uma sala. Ele depende da qualidade dos materiais, do cuidado na instalação, e de bons projetos.

Afinal, o ruído é uma questão bastante específica. Portanto, é importante que ele seja planejado de acordo com a demanda.

Este artigo vai desvendar as propriedades dos materiais que isolam ou absorvem ruídos.

E claro, com um olhar especial voltado para a sustentabilidade.

Também vamos desmitificar materiais que são considerados isolantes, como o isopor e a caixa de ovos.

Leia este artigo até o fim para aprender a aplicar os materiais acústicos corretos em seus projetos.

Neste outro artigo, estão explicados todos os fundamentos do som. Leia se você ainda não estiver familiarizado com o assunto.

Em geral, os materiais acústicos atuam para dois fins: isolamento e absorção.

Isolamento

O isolamento acontece quando a fonte de ruído é externa. Ou seja, ele tem a função de proteger (isolar) o ambiente interno dos ruídos de fora.

Essa questão é muito abrangente, porque sempre dependerá das características da fonte de ruído.

O isolamento acústico consiste em promover perda sonora. Para isso, deve haver massa. Quanto mais massa, maior o isolamento.

Ou seja, quanto mais grossas forem as paredes, mais isolado estará o ambiente. Contudo, paredes muito espessas ficam pesadas, o que pode encarecer a estrutura do edifício.

Hoje se utiliza um sistema de parede sanduíche para promover isolamento acústico. São feitas duas camadas de parede, com uma camada de um material isolante entre elas. Outra opção seria utilizar materiais mais leves, como o drywall, para melhorar o isolamento.

acústica
Exemplo de parede dupla com camada isolante (Fonte: Aknors)

Como a parte do isolamento fica por dentro das paredes, ele deve ser previsto já no projeto, antes da construção.

Caso você queira isolar uma construção já pronta, a alternativa seria aumentar as paredes. Contudo, com essa solução você vai acabar diminuindo a área dos ambientes internos.

Materiais Isolantes

Materiais isolantes têm propriedades que absorvem as vibrações. Os materiais mais comumente utilizados são:

  • Lã de vidro
  • Lã de rocha
  • Lã de pet

A lã de rocha é feita a partir de rochas vulcânicas. Já na lã de vidro, são utilizados sílica e sódio. Ambos os processos envolvem fundir o material a altas temperaturas e depois centrifugá-lo para que seja transformado em fibra. Essas fibras são misturadas com resinas e aditivos.

Ou seja, são materiais processados. Além disso, o processo de instalação desses materiais é muito delicado. O material não pode sujar ou umedecer.

A lã de PET surgiu como uma alternativa mais sustentável para o isolamento acústico. Ela é produzida a partir da reciclagem de garrafas PET. O processo de instalação da lã de PET também é mais rápido.

Hoje, com a evolução da tecnologia, estão sendo produzidas versões mais sustentáveis da lã de rocha e lã de pet. Como exemplo temos a Biolã e o polietireno verde.

Outros cuidados do Isolamento

De nada adianta construir uma ótima parede isolante e deixar alguns cuidados de lado.

As frestas presentes em portas e janelas acabam permitindo a passagem de muito ruído. Portanto, sempre confira se as esquadrias estão fechando corretamente.

Caso hajam frestas ou fissuras, a tinta látex é uma solução posterior. Ela irá ajudar no isolamento ao tampar essas frestas.

Cuide também para não focar somente no conforto acústico e esquecer da iluminação e ventilação.

As janelas com vidro duplo, por exemplo, isolam muito bem a acústica. Contudo, se elas receberem sol, podem acabar esquentando demais o ambiente interno. E isso irá transformá-lo em uma estufa.

Se o seu problema é com o vizinho de cima que faz barulho, saiba que não é eficiente colocar elementos isolantes na laje. Isso se deve ao fato de que o ruído é mecânico, e irá descer pelas paredes.

Absorção

A absorção de som visa melhorar a qualidade acústica interna de um ambiente. Nesse caso, a fonte de ruído está dentro do local.

A absorção do som proporciona uma permanência agradável para o indivíduo. Isso é importante principalmente em locais com grande número de pessoas. Restaurantes, salões de evento, teatros, cinema, todos esses locais precisam de elementos que absorvem o som.

Materiais absorvedores

Os materiais absorvedores são materiais porosos e fibrosos. Eles absorvem o som ao não permitir que as ondas sonoras reflitam de volta para o ambiente. Dessa forma, o som perde sua intensidade.

As espumas são um exemplo de material poroso. Por isso, todos os objetos que contém espumas acabam absorvendo ruído. Quanto mais sofás e cadeiras estofadas em um ambiente, melhor será seu desempenho acústico.

Quando os objetos não são suficientes, é possível inserir alguns materiais que ajudam na absorção.

Espumas acústicas

As espumas acústicas possuem diversos modelos e podem ser instaladas tanto no piso quanto nas paredes. Elas podem ser usadas em forma de placas, ou no modelo Baffle.

acústica
Espuma acústica no modelo de Placa. (Fonte: OWA)

acústica
Espuma acústica no modelo Baffle. (Fonte: OWA)

É importante prestar atenção nas especificações do produto. A curva de absorção, por exemplo, irá mostrar como cada modelo absorve os ruídos.


Especificação de uma placa acústica. (Fonte: OWA)

O som mais grave (baixa frequência) precisa de espumas mais espessas para ser absorvido. Já o som mais agudo (maior frequência), é absorvido mais facilmente.

Forro mineral

O forro mineral também tem sua versão acústica, que é mais porosa e irá ajudar a absorver ruídos.

Esse produto possui os índices SRA e NRC. Esses índices correspondem, respectivamente, em tradução livre, à redução de fala e redução de barulho.

Cortiça

A cortiça é outro material poroso que pode ser utilizado como revestimento. Além de ajudar na acústica, é um material natural e reciclado. Sua textura colabora com a biofilia dos ambientes.

Materiais que não são acústicos

Embora muitos afirmem que sim, esses dois materiais não interferem na acústica dos ambientes: isopor e caixas de ovos.

O isopor, embora possa parecer, não é poroso. Portanto, ele não absorve ruído. Além disso, o isopor também é um material inflamável. Isso torna seu uso na arquitetura perigoso.

As caixas de ovos muitas vezes são colocadas nas paredes para absorver ruídos. Mas, da mesma forma, elas não contribuem na acústica por não serem porosas.

Concluindo

A questão acústica deve ser pensada desde a fase de concepção de um projeto. Assim já se pode prever quais paredes receberão um isolamento acústico e evitar retrabalhos.

Cada situação irá depender de quais são as fontes de ruído externas. Por isso, é importante que o arquiteto conheça presencialmente o terreno de seu projeto.

O conforto acústico é uma questão abrangente, e a solução dependerá do contexto e do usuário específico.

Preste atenção para não confundir soluções de isolamento com soluções de absorção de ruído. Cada material cumpre uma função diferente.

Utilizando os materiais corretos, você proporciona conforto para as pessoas. Isso pode aumentar o rendimento do trabalho em um escritório, atrair mais clientes para um restaurante, e até fazer você dormir melhor a noite.

janeiro 6, 2021
© 2018 UGREEN