fbpx

ACESSO A AULAS GRATUITAS EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Inscreva-se nas melhores aulas ao vivo em construções sustentáveis da internet.

Som x Ruído: os fundamentos do conforto acústico

Neste artigo você irá aprender como funciona o som. Assim, poderá elaborar projetos com melhor conforto acústico.

Porque o conforto acústico é tão importante?

Vamos contextualizar o problema.

Antigamente, na idade média, o maior problema das cidades era o mau cheiro. Como as cidades não possuíam saneamento, os odores eram muito difíceis de controlar. Isso prejudicava o bem-estar dos habitantes.

Hoje, pode-se dizer que poluição sonora é um dos problemas mais difíceis de controlar nas cidades. Ela está presente de tantas formas que quase não nos damos conta.

E da mesma forma que os odores das cidades antigas, o ruído causa desconforto.

Carros na rua, música alta, pessoas conversando, eventos, são muitas as fontes de som na cidade.

Diversos problemas podem partir de questões acústicas. O excesso de ruído por vezes atrapalha a concentração ou o sono. Além disso, reduz a privacidade de espaços comerciais ou residenciais.

Você já sentiu dificuldade de ter uma conversa em um restaurante muito barulhento?

Um tratamento acústico com certeza resolveria esse problema.

Mas o que é, afinal, ruído?

Som x Ruído

Antes de entender o que é ruído, vamos esclarecer o que é o som.

Som é uma vibração em algum meio, que é percebida pelo ouvido humano. Esse meio pode ser ar, água, metal… Quanto mais denso for o meio, mas rápido o som irá se propagar.

O ruído é um som considerado desconfortável e incômodo.

Ou seja, ruído é um termo subjetivo.

Cada pessoa tem uma diferente sensibilidade para cada som.

Por exemplo, você pode se incomodar com o barulho dos carros na rua, mas não com crianças brincando. Por outro lado, seu colega pode se incomodar com as crianças, mas não com os carros.

Portanto, o conforto acústico é bem específico.

Existe também o chamado “ruído de fundo”. Esse é o som ambiente, de pessoas conversando ao fundo, música baixa, som da chuva e assim por diante. Em geral, esse ruido não é intenso ao ponto de incomodar.

Para compreender melhor como o som se comporta, entenda os conceitos que o envolvem.

Conceitos do som

  • Frequência

O som vibra através de ondas sonoras. Frequência é a quantidade de ondas sonoras em um determinado tempo.

Conforto acústico
Sons mais graves têm frequência menor. E sons agudos têm frequência maior.

Essas ondas são medidas em Hertz (HZ). O ouvido humano compreende os sons que estão entre 20 Hz e 20.000 Hz (Hertz). Abaixo de 20 Hz está o infrassom e acima de 20.000 Hz temos o ultrassom.

A voz humana fica em torno de 500Hz.

Por serem mais espaçadas, as ondas graves ultrapassam obstáculos com mais facilidade. Ou seja, é mais fácil barrar sons agudos do que sons graves.

  • Direcionalidade

A direção do som vai depender de qual é sua fonte.

Uma fonte pontual, como um objeto caindo, irá distribuir o som igualmente para todos os lados. Isso acontece se não houverem barreiras.

Já a nossa boca, por exemplo, é uma caixa que direciona o som para frente. Então, quando estamos falando, o som sai em uma direção específica.

Se alguém está atrás de você, essa pessoa terá dificuldade em ouvir sua voz. Ela irá ouvir o som depois de refletido nas superfícies do local.

  • Amplitude

A amplitude das ondas sonoras irá definir o volume do som, que é a intensidade sonora.

Conforto acústico
Quanto maior a amplitude, mais intenso será o volume do som.

O próximo passo é entender os diferentes tipos de ruído. Assim, você poderá aplicar corretamente os conceitos do som na arquitetura.

Tipos de Ruído

  • Propagação:

Campo aberto: em locais abertos o som vai igualmente para todos os lados. Perde intensidade rapidamente.

Campo fechado: em locais fechados o som é mais intenso. Bate nas superfícies e reflete, ficando mais tempo no local.

  • Meio de transmissão:

O ruído pode ser transmitido tanto pelo ar, como também por outros meios.

O ruído mecânico é aquele transmitido pela estrutura de um prédio. Geralmente são os ruídos de impacto: quando o seu vizinho arrasta móveis, por exemplo.

A solução, nesse caso, é utilizar materiais de construção que ajudam a amortecer esse impacto. A borracha é um ótimo material para essa finalidade. Afinal, ela é resiliente, sempre voltando ao seu estado original após sofrer uma deformação.

As borrachas podem ser colocadas entre elementos da estrutura, como pilares e vigas. Outra opção é utilizar a borracha junto ao revestimento do piso.

  • Origem:

Ruído interno é quando fonte de ruído e o receptor estão no mesmo ambiente.

No caso de problemas com ruído interno, o ideal é trabalhar com superfícies que absorvem ruído. Assim, ele fica mais suave. Essa é uma boa opção para restaurantes e escritórios compartilhados, por exemplo.

Já o ruído externo é quando a fonte de ruído vem de outro lugar.

Se você se incomoda com ruídos da rua, ou de vizinhos, precisa melhorar o isolamento do local.

O som consegue atravessar superfícies. Contudo, quanto mais densa é uma divisória, mais ela irá atuar como barreira. Tome cuidado com as frestas de portas e janelas. Geralmente, elas são as maiores responsáveis pelo excesso de ruído.

Para entender melhor como aplicar esses conceitos, veja as principais propriedades do som.

Propriedades do som

  • Reflexão

Como já mencionado, o som é refletido por superfícies planas.

Dependendo de nossa intenção em um projeto, podemos atenuar ou suavizar o som com essas superfícies.

Em estádios de futebol, a posição da arquibancada pode refletir o som de modo que ele fique ainda mais forte.

Já em locais mais tranquilos, é possível colocar materiais que absorvem o som nas superfícies. Assim, ele irá refletir menos e perder sua intensidade.

Aqui, já entramos na segunda propriedade:

  • Absorção

Superfícies porosas irão absorver o som. Quanto mais porosa, mais absorve e menos reflete.

Você já percebeu que quando está em uma sala vazia, o som fica diferente?

Os objetos, em geral, absorvem som. Inclusive as pessoas absorvem som. Quanto mais objetos estiverem em um ambiente, mais suave será a questão acústica.

Itens como sofás, espumas e tapetes, por serem mais porosas, absorvem mais som.

ACESSO A AULAS GRATUITAS EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Inscreva-se nas melhores aulas ao vivo em construções sustentáveis da internet.

Por fim, o ruído…

É uma questão muito subjetiva. O conforto acústico deve ser planejado de acordo com as demandas de cada usuário.

As estratégias de conforto acústico dependem dos seguintes itens:

  • fonte sonora
  • entorno
  • local
  • atividades realizadas no ambiente.

Entendendo como o som se comporta, você define melhores materiais e soluções para problemas de acústica.

dezembro 8, 2020
© 2018 UGREEN