fbpx

ACESSO A AULAS GRATUITAS EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Inscreva-se nas melhores aulas ao vivo em construções sustentáveis da internet.

Tiny Houses: um guia completo

Você já ouviu falar em “tiny houses”?

A expressão em inglês pode ser traduzida para “mini casas”. As tiny houses são, de fato, casas pequenas.

A ideia nasceu nos Estados Unidos, a partir de Jay Shafer. Ele construiu uma mini casa de aproximadamente 8 m² em 1999. Essa casa reduzida resultou de sua ideia de remover todas as partes desnecessárias de uma casa.

Tiny House
Tiny House de Jay Shafer. (Fonte: tinyhousetalk.com)

As tiny houses estão intimamente ligadas ao conceito do minimalismo e do desapego.

A ideia de abandonar uma casa maior e mudar para uma casa pequena envolve mudar o estilo de vida. Exige que as pessoas se desprendam de bens materiais. E então, passem a valorizar mais os momentos e as relações pessoais.

Mas será que viver em uma casa pequena é realmente sustentável? Será que vale a pena?

Neste artigo, você vai aprender tudo o que envolve uma tiny house:

  1. Entendendo o conceito das tiny houses
  2. Como funciona uma tiny house
  3. As tiny houses são sustentáveis?
  4. Exemplos de tiny houses

Com esse guia completo iremos desmistificar as tiny houses e mostrar que elas não são tão simples assim.

1. Entendendo o conceito das tiny houses

Quanto maior é uma casa, mais materiais e infraestrutura ela possui. Portanto, uma casa grande vai demandar mais gastos e mais manutenção.

Uma das ideias que o estilo de vida minimalista prega, é a de que quanto mais bens você tem, mais você terá que se preocupar.

Hoje, o consumo de qualquer bem material se tornou muito fácil. O resultado é um grande número de casas lotadas de itens sem uso.

A partir dessa ideia, morar em uma casa menor envolve ter menos coisas e menos preocupações.

Pessoas que decidem ir morar em casas pequenas acabam doando ou vendendo grande parte de seus itens pessoais.

Por outro lado, ganham a flexibilidade de um estilo de vida mais aberto a mudanças e experiências.

Inclusive, existem modelos de casas sobre rodas. Essas permitem que ser transportadas para diferentes lugares.

2. Como funciona uma Tiny House

Uma casa pequena exige um bom aproveitamento de espaço. Para isso, elas possuem o mínimo de cômodos possível e ambientes integrados e flexíveis.

Geralmente a sala é integrada com a cozinha. O espaço vertical deve ser bem aproveitado, possibilitando mezaninos.

Tiny HouseTiny House Araúna.

Os móveis também são flexíveis e podem ser adaptados para diferentes usos. Um armário que serve de escada, mesas dobráveis, bancos com espaço para armazenamento, e assim por diante.

A iluminação precisa ser bem aproveitada. Mesmo havendo poucos cômodos, é importante garantir luz e ventilação natural em todos eles.

3. As tiny houses são sustentáveis?

A sustentabilidade está ligada às tiny houses de diversas maneiras.

A primeira delas é a redução do consumismo ligada a um estilo de vida mais minimalista.

Sua construção também envolve pequenas quantidades de carbono incorporado. Afinal, quanto menor a casa, de menos materiais ela irá precisar. Além disso, consome menos energia na iluminação artificial ou climatização.

Elas podem ser construídas através da reciclagem de contêineres. Ou sinda, utilizando estruturas recicláveis e desmontáveis, como o steel frame.

Além disso, geralmente a concepção das tiny houses está ligada com conceitos de autossuficiência.

As tiny houses costumam ser casas móveis. Por isso, quanto mais elas forem autossuficientes em relação à energia e água, melhor.

Sistemas de reutilização de água e sanitários secos colaboram para uma independência de coleta de esgoto.

Imagine uma cidade onde a maioria das pessoas mora em tiny houses. A redução dos espaços privativos causaria um aumento na utilização dos espaços públicos das cidades. Dessa forma, incentivaria a convivência em comunidade.

4. Exemplos de tiny houses

O movimento das tiny houses começou nos Estados Unidos. Hoje já existe o movimento “Tiny Houses Brasil”, que incentiva e apoia a construção de casas pequenas no Brasil.

Confira abaixo alguns exemplos de tiny houses que foram construídas no Brasil e no exterior.

  • Araúna


(Fonte: Reportagem Uol)

Esta é a casa de Robson, Isabel e o filho João Pedro. O casal foi o precursor do movimento das tiny houses no Brasil.

A partir da construção de sua própria casa, eles criaram o canal “Pés Descalços”, onde compartilham suas experiências.

A casa possui 27 m² e custou cerca de 180 mil reais. Sua estrutura é em aço (steel frame), com cinco camas de isolamento térmico e acústico. Ela é conectada a uma rede externa para abastecimento de água e energia.

O banheiro é seco, e está ligado a um sistema de compostagem.

A casa possui uma cozinha integrada com a sala, um banheiro e dois quartos. As janelas iluminam e ventilam todos os cômodos.

Os móveis se adaptam para aproveitar o espaço de maneira otimizada. As mesas são embutidas, o sofá é modular, e a escada é em parte embutida e outra parte serve como armário.

  • Koleliba

(Fonte: Archdaily)

Essa casa de férias se localiza na Bulgária, a tiny house foi projetada pela arquiteta Hristina Hristova.

Com apenas 9 metros quadrados, a casa possui somente dois cômodos, e foi pensada como uma casa de férias. Ou seja, ela foge um pouco do conceito por não ser uma habitação permanente. Mas não deixa de ser uma tiny house.

(Fonte: Archdaily)

Ela possui um cômodo com uma pequena cozinha e um sofá-cama, e um banheiro. Como a casa e sobre rodas, eles a estacionam em lugares tranquilos e podem aproveitar a parte externa.

  • Walden

Tiny House(Fonte: Archdaily)

Essa casa de 25 m² foi projetada pelos arquitetos Alexandra Lima e Rodrigo Vargas Souza.

Construída na região rural da cidade de Florianópolis, essa tiny house é fixa. Ela possui estrutura em madeira e foi construída pelos próprios arquitetos, que também são os moradores da casa.

“Fui para a mata porque queria viver deliberadamente, enfrentar apenas os fatos essenciais da vida e ver se não poderia aprender o que ela tinha a ensinar, em vez de, vindo a morrer, descobrir que não tinha vivido”.- Alexandra Lima

As tiny houses

São uma ótima opção para quem procura um estilo de vida mais leve, flexível e está disposto ao desapego.

Se você gostou da ideia, pode começar em pequenos passos. Primeiro, se desapegando de tudo o que você não usa ou não precisa mais. Para que a transição seja tranquila, é possível primeiro se mudar para um local um pouco menor. E assim por diante até estar pronto para encarar uma tiny house.

Peça ajuda de um arquiteto para conferir as questões legais de sua tiny house. Assim como o método construtivo e as possibilidades de autossuficiência de recursos.

As nossas casas são um reflexo completo de nosso estilo de vida. Pessoas mais sustentáveis habitam casas mais sustentáveis.

Hoje, a tecnologia permite viver com conforto em casas pequenas. Assim, é possível ter uma vida confortável sem causar grandes impactos no planeta.

dezembro 29, 2020
© 2018 UGREEN