Adequação Antropodinâmica e Construção Civil

ACESSO A AULAS GRATUITAS EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Inscreva-se nas melhores aulas ao vivo em construções sustentáveis da internet.

Você sabia que uma das questões mais importantes na construção civil, no sentido de conforto do usuário, é a adequação antropodinâmica? 

Continue a leitura e conheça melhor sobre este conceito, os requisitos e critérios que se relacionam a ele!

Adequação Antropodinâmica e Construção Civil

Na arquitetura, uma das principais preocupações é fazer com que os usuários das edificações estejam seguros. Mais do que isso: que seu bem-estar seja garantido no uso de suas residências. 

Mas como garantir que estes fatores estão sendo cumpridos? É para isso que servem os requisitos de adequação antropodinâmica, presentes na NBR 15575.

O que diz a norma?

A norma de desempenho 15575 estabelece alguns parâmetros bastante claros sobre esta questão, orientado nos seguintes sentidos:

  • Os pisos não podem apresentar deformabilidade que causem vibrações desconfortáveis ao caminhamento. Também é importante atender aos requisitos relacionados à inclinação das rampas, a velocidade dos elevadores, entre outros.
  • Unidades habitacionais destinadas a usuários portadores de deficiências físicas ou mobilidade reduzida devem atender a critérios específicos. Nestes casos, é preciso que a edificação possua apoios, alças e demais equipamentos adequados às determinações da NBR 9050.
  • Alguns parâmetros são inteiramente dedicados à planicidade da camada de pisos, determinando milimetragens exatas.

No que se refere à adequação ergonômica de dispositivos de manobra, a NBR 15575 estabelece que:

  • Os dispositivos não podem prejudicar as atividades normais dos usuários, como caminhar, apoiar, limpar, brincar, entre outros.
  • Os elementos, componentes, acessórios ou qualquer outra parte da edificação não devem possuir rugosidades, pontas afiadas, depressões ou irregularidades.
  • Dispositivos como trincos, puxadores, cremonas, e guilhotinas não podem ser projetados, construídos e montados de forma a ferir os usuários.
  • Peças de utilização, incluindo registros de manobra devem ter volantes ou dispositivos com formato e dimensões que favoreçam torque ou força de acionamento. Também não podem conter rebarbos, rugosidades ou ressaltos que possam causar ferimentos.
  • Por fim, no que se refere à adequação antropodinâmica,  a norma estabelece a força necessária para o acionamento de dispositivos de manobra. 

Aderência das edificações à adequação antropodinâmica

Pode parecer bastante simples, mas na verdade, as diretrizes da NBR 15575 envolvendo a adequação antropodinâmica é bastante detalhista. Cada tópico relaciona outras normas de desempenho que precisam ser seguidas para que as edificações cumpram os requisitos.

Por ser tão ampla e complexa, pode ser difícil cumprir corretamente todas estas determinações. Neste sentido, uma consultoria e suporte especializados é muito útil. Como a  que oferecemos aqui na UGreen!

Além disso, é importante estar atento a cada novidade do segmento para acompanhar suas mudanças. E isso você pode fazer assinando nossa newsletter

Para refinar seus conhecimentos no segmento construtivo, também oferecemos um vasto catálogo de cursos.

Entre para a comunidade UGreen e amplie sua visão sobre a construção civil!

Quer Aprender Sobre a Norma de Desempenho?

Procura Uma Consultoria Ágil e Eficiente?

Principais normas da construção civil no Brasil

ACESSO A AULAS GRATUITAS EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Inscreva-se nas melhores aulas ao vivo em construções sustentáveis da internet.

Você sabe quais são os objetivos das normas da construção civil no Brasil?

São estas diretrizes que guiam arquitetos, engenheiros civis e toda a equipe a construir de acordo com os padrões estabelecidos. Confira as principais delas no post de hoje. 

Padronização nas construções

Imagine se não houvesse nenhum parâmetro para estabelecer uma padronização das obras? O cenário da construção civil seria no mínimo uma confusão, beirando o caos. É por isso que as normas da construção civil são tão importantes. 

Além de servir como guia para os profissionais, também garantem edificações de qualidade aos usuários. Sem falar que algumas delas têm força de lei, o que torna seu cumprimento obrigatório.

Principais normas da construção civil no Brasil

São inúmeras as normas da construção civil no Brasil, porém as principais entre elas são:

NBR 6118 – Projeto e Estruturas de Concreto 

Esta norma determina os requisitos mínimos exigidos para o projeto de estrutura de concreto simples, armado e protendido.

A NBR 6118 não é aplicável em estruturas onde são utilizados concreto leve, pesado ou outros especiais.

NBR 7190 – Projeto e Estruturas de Madeira

A norma de desempenho 7190 estabelece as condições gerais a serem seguidas no projeto, execução e controle das estruturas correntes de madeira. Como por exemplo, pontes, pontilhões, coberturas, pisos e cimbres.

Também apresenta requisitos em relação às condições básicas de segurança na utilização do material. Bem como os limites da aplicação do esforço e deformação, as características da madeira, suas disposições construtivas, entre outros.

NBR 7199 – Projeto, Execução e Aplicação dos Vidros na Construção Civil

Apesar de ter passado por atualizações em 2016, esta norma tem data de 1989. O objetivo dos ajustes foi esclarecer seus parâmetros. Especialmente no que se refere à indicação dos vidros de acordo com sua aplicação. 

O texto da NBR 7199 foi atualizado também para aderir às normas internacionais, sobretudo na utilização de vidros de segurança. Como o laminado, o aramado e o temperado.

Esta norma, portanto, fixa regras gerais sobre a utilização dos vidros na construção civil. Trata, ainda, de padronizar o emprego correto para cada tipo de vidro, segurança, se tratando de aplicações e espessuras, entre outros.

NBR 7480 – Aço Destinado a Armaduras para Estruturas de Concreto Armado

Esta norma abrange todos os aspectos relacionados ao aço destinado para armaduras de estruturas de concreto armado. Por exemplo, a fabricação, encomenda e fornecimento de barras e fios de aço.

A NBR 7480 orienta, dessa forma, sobre as propriedades geométricas ideais para barras lisas, nervuradas e fios. Assim como o parâmetros relacionados às características mecânicas de tração e dobramento e soldabilidade dos materiais.

Com isso, a norma de desempenho 7480 busca garantir a segurança e qualidade de toda  a estrutura do concreto armado.

NBR 12721 – Avaliação de Custos de Construção para Incorporação e Outras Disposições para Condomínios Edifícios

A NBR 12721 busca regulamentar as regras relacionadas à definição do objeto de transação. Para isso, propõe uma comparação entre o preço da transação e a quantia investida nos recursos necessários para a construção.

É ela que permite um maior equilíbrio no curso de todas as áreas relacionadas a cada imóvel, incluindo áreas de uso comum e até estacionamentos.

Também é esta norma de desempenho que estipula os critérios para se obter o Registro de Incorporação. Além disso, normatiza cada aspecto construtivo de cada unidade a ser entregue ao cliente.

NBR 15575 – Desempenho de edificações habitacionais

Esta é uma das maiores entre as normas de construção civil no Brasil. A NBR 15575 envolve diversas diretrizes no que se refere às obras residenciais.

Seus parâmetros abrangem:

  • Responsabilidades do incorporador, projetista, construtor, fabricante de materiais e usuário
  • Durabilidade e manutenção das edificações
  • Vida útil do projeto e da edificação, além das garantias
  • Requisitos para:
  • Sistemas Estruturais
  • Sistemas de Pisos Internos
  • Sistemas de Vedação
  • Sistemas de Cobertura 
  • Sistemas Hidrossanitários.

Estas são apenas algumas das principais normas da construção civil no Brasil. Existem mais de 881 normas brasileiras aprovadas pela ABNT, sendo que este é um número que pode crescer ainda mais. Isso porque, todos os anos, novas regras são discutidas e aprovadas.

Por isso, seguir cada uma delas pode ser uma tarefa difícil. Nisso a UGreen pode te ajudar, oferecendo todo o suporte e orientação que você precisar sobre as normas de construção.

Para acompanhar cada nova norma que surgir e todas as inovações do segmento, você pode assinar nossa newsletter. Aproveite para conferir nosso catálogo de cursos e refinar seus conhecimentos na área.

Quer Aprender Sobre a Norma de Desempenho?

Procura Uma Consultoria Ágil e Eficiente?

A importância da acessibilidade nas edificações

ACESSO A AULAS GRATUITAS EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Inscreva-se nas melhores aulas ao vivo em construções sustentáveis da internet.

A acessibilidade é um tema que está em alta, assim como a sustentabilidade, sendo uma questão fundamental no cenário atual. E como não poderia deixar de ser, uma das maiores preocupações da arquitetura é dar a devida importância à acessibilidade nas edificações.

Estamos em um momento em que a sociedade está mais esclarecida sobre os direitos das pessoas com deficiência ou com dificuldade de mobilidade. Realmente, no mundo moderno já não cabe mais a negligência com o direito de mover-se livremente.

Nas edificações isso é ainda mais importante. Afinal, as pessoas não podem sentir-se presas ou ter dificuldades de transitar em suas próprias residências. Os lares devem ser os lugares onde os moradores devem poder ter toda a liberdade para manter suas atividades rotineiras. Sem impedimentos, sem obstáculos, sem dificuldades.

Mesmo tendo esta preocupação de oferecer edificações que atendam às questões de acessibilidade, como isso pode ser aplicado? É por isso que existem normas de desempenho que abrangem este assunto e podem orientar os profissionais neste sentido. 

Norma de Desempenho e acessibilidade

A NBR 15575 foi criada pensando em orientar os arquitetos e demais profissionais envolvidos na obra a oferecer segurança e conforto aos moradores em seus lares. Envolve, portanto, diversos conceitos neste sentido, e a acessibilidade é um deles.

As diretrizes que fazem parte desta norma de desempenho, determinam alguns parâmetros que devem ser seguidos desde o projeto. Estes critérios garantem que pessoas com mobilidade reduzida ou pessoas com deficiência possam desfrutar plenamente de seus lares. Isso com o máximo de segurança e conforto.

Já falamos sobre este tema recentemente aqui no blog. Você pode conferir os requisitos de acessibilidade que estão presentes na NBR 15575 neste post

Aliás, é importante deixar claro que atender a estes requisitos já não é um diferencial. Desde 2013, a norma de desempenho 15575 é uma obrigação para arquitetos e incorporadoras. Ou seja, não seguir suas diretrizes gera penalidades como multas e pagamento de indenizações.

Acessibilidade na arquitetura: contribuindo para a inclusão social

A acessibilidade e a inclusão social caminham juntas, e na arquitetura não é diferente. A primeira é a forma de oferecer edificações com acesso facilitado a pessoas com mobilidade reduzida ou portadores de deficiência. Já a inclusão social trata-se de oferecer a oportunidade de todos desfrutarem dos espaços com o mesmo conforto e segurança. 

Podemos dizer, então, que priorizar a acessibilidade em edificações contribui para uma sociedade mais inclusiva e evoluída. Seus efeitos são abrangentes e refletem em várias esferas, como a física, tecnológica, informacional, comunicacional, linguística e pedagógica. 

Se você tem a preocupação de oferecer acessibilidade às suas edificações, existem, além da norma 15575, diversas ferramentas disponíveis. Todos os anos, novas tecnologias e equipamentos são desenvolvidos para promover construções mais acessíveis. Você pode acompanhar essas inovações assinando nossa newsletter.

Para aderir sua obra aos requisitos da NBR 15575 e demais normas relacionadas à acessibilidade, conte com nossa consultoria especializada. 

Caso queira refinar seus conhecimentos neste assunto, também pode participar de nossos treinamentos, disponíveis em nosso catálogo de cursos.

Oferecemos tudo isso porque entendemos nosso papel nesta questão tão importante. A comunidade UGreen, assim como você, está engajada a incentivar e difundir a arquitetura acessível e sustentável!

Quer Aprender Sobre a Norma de Desempenho?

Procura Uma Consultoria Ágil e Eficiente?

3 Passos Fundamentais Para Você Se Diferenciar Verdadeiramente na Construção Civil

ACESSO A AULAS GRATUITAS EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Inscreva-se nas melhores aulas ao vivo em construções sustentáveis da internet.

3 Passos Fundamentais Para Você Se Diferenciar Verdadeiramente na Construção Civil

Caro leitor,

Este talvez seja o meu artigo mais transparente sobre tudo o que aprendi estudando os negócios da construção civil nos últimos 3 anos.

Talvez você estranhe a honestidade brutal do que vou te contar. Porém, tenho certeza de que se você ler todo o meu estudo, compreenderá um padrão. Um padrão que diferencia profissionais sem sucesso de outros que parecem obter resultados com muito mais facilidade.

Caso você queira ter mais controle sobre o seu destino profissional, aprenderá também sobre um processo. Um processo de 3 partes que, quando rigorosamente sistematizado, pode te ajudar a obter grande diferenciação no seu mercado.

É claro que muitos iniciam a vida profissional com mais “sorte”, como uma família abastada ou a convivência com bons contatos. No entanto, esta ciência mostrou-me que a nossa sorte também pode ser fabricada, independente da nossa condição. E você verá como isso pode ser feito na sua condição profissional também.

Neste artigo, vamos abordar:

  • Por que alguns profissionais, por mais dedicados que sejam, não obtém sucesso (incluindo alguns dos nossos alunos).
  • O processo de 3 partes que gera resultados consistentes para quem o aprende e — importante — o aplica.
  • No que falhamos miseravelmente no nosso processo educacional dentro da UGREEN.
  • Como consertamos estas falhas e estamos gerando muito mais resultado para os nossos alunos.
  • Como você pode usar esta estrutura, tanto por conta própria quanto utilizando o nosso processo.

O padrão Que Descobri Estudando os Melhores

Sempre considerei que o sucesso nos negócios era destinado para pessoas que tinham um talento especial. Um grupo distinto de profissionais comunicativos, extrovertidos e inteligentes. Um padrão bem distante da minha pessoa — tímida, pouco comunicativa e sem grandes destaques durante a vida.

Porém, a grande verdade é que estas técnicas podem ser estudadas e implementadas, obviamente com resultados variáveis dependendo do seu estágio na carreira e habilidade de implementação destes novos aprendizados.

No entanto, a minha maior descoberta está longe de ser essa…

A minha maior descoberta é que, muito mais importante do que aprender uma técnica e tornar-se excelente nela, é implementar um conjunto de estratégias e interliga-las, em uma ordem que gera o que chamo de “empilhamento de valor.”

É algo que você faz bem, que leva para outra coisa que você é bom e que resulta em outra, como um processo industrial.

É aqui que a sorte pode ser fabricada e melhorada, dia após dia.

Quando observamos as nossas ações profissionais dentro de um processo, podemos medi-las, ajustar os pontos fracos e melhorar. A sua capacidade de análise e consistência nas ações é que vai determinar o seu sucesso ou fracasso.

Este é o motivo que encontramos profissionais extremamente talentosos, mas que não conseguem crescer profissionalmente. Eles são muito bons numa parte, mas extremamente negligentes em outra.

É como belíssimos vasos de porcelana numa fábrica que são fabricados cuidadosamente, mas se despedaçam no setor de embalagem por falta de controle nas esteiras.

Ser bom em apenas uma etapa do processo pode ser ótimo quando você é um funcionário — como fui por muitos anos — mas é extremamente prejudicial quando você é um empresário.

As boas notícias é que este processo pode ser aprendido por qualquer um. No meu caso, tornei-me empresário apenas com 34 anos. Antes disso sempre fui funcionário e tentava ser o melhor dentro desta função. Portanto, não foi um aprendizado fácil e natural.

Tive um grande investimento de tempo e financeiro (que prefiro não revelar) para estudar grandes nomes do mercado como Frank Kern, Neil Patel, Aaron Fletcher, Russell Brunson, Dennis Yu, Mike Dillard, entre outros.

Precisei também ter bom discernimento para ficar longe de tantos outros empresários que possuem uma visão completamente errônea e contrária sobre o que deveria ser empreendedorismo, que é sobre trazer um grande valor para o maior número de pessoas.

Separei tudo o que realmente funcionava para fornecedores de serviços da construção civil e sistematizei num processo com 3 passos, que você pode ver no desenho abaixo.

O Que Significa Esta Escada?

Esta escada representa os passos que precisamos vencer para obter sucesso como prestadores de serviços para construção civil.

Estes estágios foram separados em:

  1. Propósito
  2. Disciplinas em Negócios
  3. Competência profissional (aqui voltado para o conhecimento em sustentabilidade para a construção civil, que é o foco da UGREEN).

Cada passo consiste em diversos blocos, como um LEGO. A junção destes blocos é que dará consistência para este “Empilhamento de Valor”. Um empresário que possui esta consistência terá um propósito muito claro, saberá como alimentar a sua empresa sem medo de não possuir mais clientes, entregará um ótimo serviço e manterá uma curva de crescimento por muitos e muitos anos.

Já o contrário, como um empresário que possui um grande propósito, entrega um ótimo serviço, mas que não sabe estabelecer processos para trazer clientes com consistência na sua empresa…

Este sempre terá problemas de crescimento, não importa o seu conhecimento e talento dentro da sua função.

Quer saber como cada etapa deste “lego” funciona?

Você vai entender cada uma dessas partes e a sua importância em 1 minuto. Mas antes…

O Mundo Comum

Vamos começar pela base. O mundo comum está no pavimento térreo, e representa onde a maioria das pessoas está hoje. Alguns buscando motivação, um diferencial de carreira ou um emprego novo. Estão a procura do seu propósito e geralmente trabalham com o único objetivo de pagar as contas.

Lembrando que isto não é problema algum. Pode ser que estas pessoas não tenham grandes ambições na carreira, tenham problemas maiores para resolver ou apenas outras prioridades. Mas a verdade é que pessoas assim terão dificuldade em crescer, porque não compreendem exatamente para onde estão indo.

Após termos ciência da nossa realidade e de um objetivo, chegamos no primeiro passo que qualquer profissional de sucesso precisa realizar, que é…

1. Propósito

São as pessoas que já possuem um objetivo bem definido. Com um propósito, podem discernir melhor o mercado em que atuam e trabalhar com mais assertividade na sua identidade profissional, criando processos internos e estabelecendo uma disciplina que permite a resolução mais rápida dos problemas dos seus clientes.

São pessoas que, por acreditarem verdadeiramente em algo, conseguem transmitir com mais clareza sua mensagem e tornam todos a sua volta mais consciente dos seus objetivos.

Portanto, o propósito é o inicializador de tudo. Definirá a sua identidade, autoimagem, crenças, consciência das suas ações, pensamentos e comportamento.

Porém, não só é de propósito que vivemos. Quando fundei a UGREEN em 2016, estava cheio de propósito, mas nem de longe isso era suficiente para estabelecer uma empresa séria e que sobrevivesse no hostil mercado da construção civil.

Precisava buscar mais… caso contrário não sobreviveria e teria que voltar para um emprego, provavelmente reclamando que o mundo é muito injusto e “o Brasil não está preparado para aprender sustentabilidade”.

É aqui que entra a segunda etapa do processo.

2. Disciplinas de Negócios

Profissionais que aprendem disciplinas de negócios possui maior probabilidade de realizar estratégias mais bem sucedidas e desenvolver serviços que atendam a demanda dos seus clientes.

Também poderão estabelecer processos assertivos em marketing e vendas, driblar a concorrência, criar ferramentas para o seu negócio e analisar as métricas que realmente importam para continuar crescendo.

As disciplinas de negócios são o elo entre o seu propósito e a sua prática. Elas é que realmente vão tornar possível você trabalhar em mais projetos, consultorias e ganhar bem com elas, e não apenas sobreviver.

É importante ressaltar que um negócio pode até se tornar grande, mas nunca irá gerar um impacto significativo no mundo sem a etapa 1: Propósito.

No máximo, será um celeiro de empresários vazios como as centenas que conhecemos, pensando só em vendas, métricas e retorno sobre o investimento.

No entanto, o contrário é completamente verdadeiro. Um grande propósito sem conexão direta com uma boa visão de negócios, voltada para resolução de problemas reais dos seus clientes, também não leva empresas para lugar algum. É por este motivo que tantas empresas com propósitos sustentáveis falham, porque não conseguem apresentar ofertas que solucionem os grandes problemas do seu mercado.

Um exemplo de empresa com propósito, mas sem análise completa do seu negócio:

Vamos dizer que adoro surfar e por este motivo irei ensinar outras pessoas, para que elas tenham um passatempo saudável e maior qualidade de vida. O propósito é claro, e alinhado com a minha vontade. Ótimo! Porém, será que este é um grande problema que as pessoas querem ver a solução? Não podemos ser egoístas pensando apenas no nosso propósito e não observarmos o que os nossos clientes realmente querem ver resolvido.

Uma boa visão de negócios é voltada para a entrega de grandes serviços, validações constantes com o seu público e escalabilidade. É focado em valor real, métricas e resultados concretos, não em números ilusórios como popularidade social, algo que está levando pessoas para a total confusão.

Como uma observação, na UGREEN nunca encontramos correlação entre crescimento das redes sociais com número de vendas. Diversos profissionais que também convivi e estudei — alguns multimilionários — também não encontraram.

3. Competência Profissional

É a etapa final, e que mais aprendemos na faculdade. Estudamos ANOS para sermos bons naquilo que queremos exercer: arquitetura, engenharia, design…

… e saímos da faculdade com preparação para enfrentarmos o mercado de trabalho. Alguns saem melhores que outros.

É extremamente triste ver profissionais que obtêm muitos clientes e demonstram completo despreparo para exercer a sua função. Soluções ruins, atraso nas entregas, má compatibilização, encontramos de tudo. E você sabe mais do que eu que profissionais assim existem aos montes por aí.

No entanto, muitos profissionais que não obtêm resultado nas suas carreiras consideram que o problema principal é a falta de estudo APENAS nesta etapa do processo. É claro que estudar nunca é ruim, deve ser um processo constante. Para exercer a sua função com maestria é obrigatório que você continue evoluindo.

No entanto, será que não precisamos olhar também outras etapas?

É importante clareza, para que o seu vaso de porcelana elaborado com extremo cuidado seja descoberto pelas pessoas e não fique estocado nos fundos de uma loja, contando com a sorte.

Abaixo você encontra um mapa mental com o resumo dos 3 passos e as habilidades internas que precisamos desenvolver para nos diferenciarmos na construção civil:

Nosso Erro Fatal

Na UGREEN, percebemos um problema sério na questão do ensino em construções sustentáveis. Um grande problema, um público buscando a solução por todo o Brasil e um deficit imenso de entrega.

Muitos queriam descobrir estes temas para fazer melhor nos seus projetos ou consultorias, mas não tinham acesso. Hoje, centenas de profissionais estudaram conosco através de diversas mídias, como ebooks gratuitos, ou de forma bastante aprofundada através dos nossos cursos. Gente desde o Acre até o Rio Grande do Sul, passando por países como Portugal, El Salvador e Angola.

Ensinamos desde 2016 conhecimentos para uma melhor competência profissional (Etapa 3) dos nossos alunos. Processos, softwares, leis, normas e certificações sustentáveis, para que eles pudessem fazer grande diferença lá fora.

Os nossos alunos puderam aprender como projetar de forma eficiente, realizar interiores sustentáveis ou trabalhar em certificações. Beneficiaram com mais conforto e economia os seus clientes, o planeta, diferenciando-se dos concorrentes e também colocando mais dinheiro nos seus bolsos.

Porém, o nosso maior erro foi não ter ensinado cursos voltados para a Etapa 2 (Estratégias de Negócios) e estabelecer mais reforço na Etapa 1 (Propósito). Acreditávamos que o nosso foco deveria estar apenas na formação técnica de qualidade, que era nosso principal conhecimento, e as outras disciplinas eles precisariam procurar em outro lugar.

Como resultado, formamos profissionais com extrema competência na área de construções sustentáveis, mas que muitas vezes não conseguiam obter os projetos que gostariam de realizar. Que não conseguiam comunicar o valor dos seus serviços, encontrar novos clientes ou se diferenciar dos concorrentes com aquilo que hoje fazem tão bem.

Por este motivo, compreendemos que ensinar estratégias voltadas para a Etapa 1 e 2 (Propósito e Competência Profissional) seria extremamente importante para estes profissionais.

No entanto, para ensinar um processo, você no mínimo precisa passar por ele também e ter atingido sucesso consistentemente. Descobrir como criar bons serviços, encontrar clientes do zero, vender e obter sucesso sucessivamente, até estabelecer padrões que funcionaram e que podem ser ensinados para outros, para que eles realmente tenham realização nos seus negócios.

Em 2016 nós definitivamente não estávamos aptos a fazer isso. Tínhamos que passar por um processo. Hoje, não apenas criamos uma empresa nova, mas crescemos muito em pouco tempo, e continuamos crescendo consistentemente.

Alguns irão dizer que é sorte.

Já eu, vou dizer que é um processo.

Afinal, não apenas desvendamos como ensinar construções sustentáveis com competência. Mas aprendemos como levar uma mensagem forte para milhares de pessoas e estabelecer um negócio que cresce mesmo num mercado hostil para novos empresários.

Isso foi obtido após dezenas de testes, alinhamentos de propósito, ajustes de público alvo, descobertas de clientes em potencial, centenas de e-mails escritos e testados, automações, anúncios que falharam e que depois funcionaram muito bem…

… para finalmente, a obtenção de clientes expressivos (Grupo Boticário, Incepa e TEICH são alguns) e entregas que excederam expectativas.

O Seu Sucesso e Escala

90% dos profissionais falham por não conseguir exercer bem as suas funções dentro das 3 etapas.

Acreditamos que somos os profissionais mais bem preparados para apresentar processos em todas as 3 Etapas, para a realização de projetos e consultorias de sucesso na construção civil. Que geram impacto, lucratividade e escala.

E você também pode ter este processo. De forma comprovada, validada e com acompanhamento da nossa equipe.

Clique no botão abaixo para saber mais.

Inscreva-se nas Melhores Aulas ao Vivo de Construções Sustentáveis da Internet

Acesse agora e obtenha acesso gratuito.