fbpx

ACESSO A AULAS GRATUITAS EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Inscreva-se nas melhores aulas ao vivo em construções sustentáveis da internet.

Energia Solar Fotovoltaica vale a pena?

Em 12 minutos, a terra recebe energia solar suficiente para suprir sua demanda energética de um ano inteiro.

De fato, o sol é uma fonte poderosa e abundante de energia. Cabe a nós aproveitá-la da melhor forma.

A energia solar fotovoltaica é energia do sol captada por placas solares.

No início, a energia solar era gerada somente em grandes complexos. De lá, ela é distribuída entre as cidades ou países do entorno.

Energia Solar Fotovoltaica

Complexo de Energia Solar (Fonte: Portal Solar)

Hoje, a energia fotovoltaica permite captação descentralizada e junto ao consumo. Ou seja, você pode captar energia para sua casa em sua própria casa.

Energia Solar Fotovoltaica

Casa com Placas Solares na Cobertura. (Fonte: Intelbras)

A tecnologia das placas fotovoltaicas está em constante evolução. Hoje, elas podem ser utilizadas também como elementos construtivos. Como elemento de fachada, coberturas, e até nas próprias telhas. As telhas solares já estão disponíveis no Brasil.

A energia solar é uma fonte de energia limpa e renovável. Ela estará cada vez mais presente no futuro das construções sustentáveis.

Neste artigo, você vai aprender:

  • O que é e como funciona uma placa solar fotovoltaica
  • Sistemas on grid e off grid
  • Vantagens e desvantagens da energia solar fotovoltaica
  • Custo e dimensionamento para instalar placas solares em sua residência

1. O que é energia solar fotovoltaica

A luz do sol, quando atinge o painel solar, gera energia. A essa energia damos o nome de energia solar fotovoltaica. Mas você sabe como, exatamente, isso acontece?

As placas solares são compostas por células fotovoltaicas. Essas células são feitas a partir de materiais semicondutores. A maior parte delas utiliza o silício.

Energia Solar Fotovoltaica

Os fótons (partículas de luz), atingem os átomos das células fotovoltaicas e provocam deslocamento dos elétrons. É esse fenômeno que gera corrente elétrica.

É importante mencionar que, em dias nublados, as partículas de luz também estão presentes, mas em menor quantidade.

Para que essa corrente seja utilizada, ela precisa se igualar à corrente da rede. As placas solares geram uma corrente contínua. O inversor é o equipamento que transforma a corrente contínua em corrente alternada. Assim, ela pode ser encaminhada ao quadro de distribuição e equipamentos elétricos.

Contudo, o sol vai incidir nas placas durante o dia. Como, então, será possível ter energia elétrica a noite?

2. Sistemas on grid e off grid

Existem duas maneiras de “guardar” a energia gerada pelas placas.

  • On grid

No sistema on grid, suas placas solares estão ligadas à rede municipal. Nesse caso, quando as placas geram mais energia do que o necessário, a rede municipal absorve a energia excedente. E você ganha os créditos por esse excedente.

Da mesma forma, quando você precisa de mais energia do que o que foi gerado, a rede municipal fornece.

Também é possível transferir essa energia para outros imóveis. Ou seja, se você produz energia excedente, pode transferir essa energia para outra casa.

No fim do mês, você pagará a taxa mínima de energia de qualquer forma. Além dessa taxa, você paga a quantidade de energia que você consumiu da rede menos a quantidade que você doou para a rede.

  • Off grid

O sistema off grid funcionará de forma completamente independente. Dessa maneira, necessita de uma bateria para armazenar a energia que é gerada.

Esse sistema geralmente é utilizado em locais isolados, onde a concessionária não chega. Ele também é uma boa opção para equipamentos urbanos que geram sua própria energia. Como câmeras, pontos de ônibus, etc. Ou ainda para equipamentos móveis, como motorhomes.

Por necessitar de baterias, esse sistema tem um custo inicial mais elevado. Além disso, necessita de manutenção mais frequente.

3. Vantagens e desvantagens da energia solar fotovoltaica

A energia solar fotovoltaica é considerada uma energia sustentável. Isso porque ela utiliza de uma fonte renovável de energia, o sol. Além disso, sua geração é limpa, não emitindo gases nocivos ao planeta.

Aqui, abordaremos as principais vantagens dos sistemas solares interligados a edificações urbanas. Além das vantagens acima, existem inúmeras outras:

  • Menores perdas por transmissão e distribuição de energia.
  • Grande economia na conta da energia elétrica.
  • Edifícios solares não necessitam de uma área física dedicada à captação de energia. Já que sua captação pode se dar na fachada ou cobertura do edifício.
  • Edifícios com grande geração de energia podem oferecer suporte a outros edifícios da região.
  • Placas fotovoltaicas são modulares e fáceis de instalar. Portanto, podem se adaptar continuamente à demanda do edifício.
  • Edifícios com sistemas de captação de energia solar possuem vantagens competitivas.

As desvantagens também existem, no entanto. São elas:

  • Alto custo inicial.
  • Sua eficiência dependerá da incidência solar do local.
  • O sistema pode estar sujeito a sombreamento no futuro, por alguma construção próxima.
  • Em edificações existentes, pode exigir reformas para viabilizar a instalação do sistema.

Mas o que é preciso, então, para instalar um sistema em sua casa ou empresa?

4. Custo e dimensionamento para instalar placas solares em sua residência

Neste artigo você acessa um tutorial de como dimensionar um sistema de energia solar fotovoltaica.

Resumidamente, os itens que devem ser considerados são:

  • Localização

Cada cidade do mundo recebe insolação de maneira diferenciada. Os dados climáticos de sua cidade irão ajudar a definir a quantidade de placas solares necessárias.

Também é importante considerar a latitude do local. Ela vai definir a inclinação ideal das placas.

  • Histórico de gastos

Se o sistema for instalado em uma edificação existente, geralmente se analisa o histórico de gastos da edificação com energia elétrica. Isso irá ajudar a definir um padrão de consumo de energia elétrica.

  • Demanda

Se a edificação ainda não foi construída, é necessário levantar a demanda de energia elétrica. O projeto deve considerar os equipamentos elétricos que serão instalados. Assim, é possível fazer uma previsão da demanda de energia.

  • Custo

O custo de cada placa solar varia entre 800 e 1000 reais. Porém, o custo inicial de implantação do sistema também considera mão-de-obra e equipamentos auxiliares.

Apesar do alto investimento inicial, o retorno financeiro se dá entre 3 a 6 anos após a instalação. Além disso, valoriza o imóvel.

Afinal, quem não prefere um imóvel onde a conta de luz é mais baixa ou inexistente?

É importante destacar que, na fase de projeto, é muito mais fácil prever a instalação de painéis solares de uma edificação. Pois, nesse caso é possível realizar simulações de insolação e eficiência energética. Assim como prever a inclinação apropriada da cobertura e a infraestrutura elétrica completa.

A energia solar fotovoltaica

Possui inúmeras vantagens a longo prazo. Ela está continuamente se desenvolvendo para que seja cada vez mais acessível.

Os incentivos fiscais e de financiamento também estão aumentando. De maneira que a economia na conta de luz pode ser comparada a um valor mensal de financiamento do sistema.

Investir em sustentabilidade é olhar para o futuro. É se tornar responsável e viver de maneira mais amigável com o planeta.

Fonte: RUTHER, Ricardo. Edifícios solares fotovoltaicos: o potencial de geração solar fotovoltaica integrada a edificações urbanas e interligadas à rede elétrica pública do Brasil. Florianópolis: LABSOLAR, 2004. 114 p.

fevereiro 2, 2021
© 2018 UGREEN