fbpx

8 Maiores Tendências Deste Ano na Arquitetura e Design de Interiores

Neste artigo iremos abordar as principais tendências deste ano na arquitetura.

Afinal, precisamos estar sempre abertos às novidades e atentos ao desenvolvimento do mercado. A sustentabilidade também evolui, junto às suas estratégias. É importante prestar atenção nas tendências para que possamos ser resilientes.

Contudo, antes de começar, você sabe o que é uma tendência?

Ao contrário do que muitos pensam, tendência não é uma previsão do futuro. Mas sim, uma observação atenta do momento presente. Sobre o que está acontecendo no mundo. A partir dessa observação, definem-se os comportamentos que tendem a ser adotados.

No último ano, o mundo passou por diversos desafios e transformações. Isso mudou a maneira com a qual muitas pessoas se relacionam com a arquitetura.

Portanto, muitas tendências para este ano estão relacionadas à essas mudanças.

As pessoas passaram mais tempo em casa. Inclusive, muitas começaram a trabalhar em casa. As empresas foram obrigadas a investir em presença digital. Muitas reuniões passaram a ser feitas à distância.

Tudo isso despertou nas pessoas algumas necessidades. Entre elas, estão um contato maior com a natureza, a percepção do que é essencial e o reconhecimento da tecnologia como aliada.

Também é interessante observar como algumas tendências são recorrentes. Um material que era utilizado nos anos 40, pode, por exemplo, voltar a ser tendência hoje.

A partir disso, listamos 8 tendências para o ano de 2021. Relacionadas a materiais, formas, conceitos e comportamentos.

1. Formas curvas

Uma grande tendência principalmente no design de interiores. As formas curvas vem ganhando cada vez mais espaço. Elas estão diretamente relacionadas ao design biofílico.

As formas curvas estão intensamente presentes na natureza. Diferente de formas retas, ou elementos pontiagudos. Além disso, elas transmitem uma sensação de segurança e de acolhimento.

Tendência

As formas curvas aparecem em móveis, em estampas e na decoração.

2. Urban Jungle – Floresta urbana

Esse nome, original do inglês, surgiu para definir um ambiente que possui muitas plantas. O que seria quase uma floresta urbana.

Tendência

A necessidade de um maior contato com a natureza sem poder sair de casa, despertou o desejo de ter plantas em casa. Ou em espaços corporativos.

As plantas trazem vida, purificam o ar e são consideradas por muitos, como terapêuticas. Contudo, é importante escolher as espécies corretas que irão se adaptar bem ao ambiente interno.

Se você é uma dessas pessoas que gosta de decorar a casa com plantas, vai gostar deste artigo sobre plantas para interiores.

3. Tijolo de vidro

Esse é um daqueles materiais que “voltou à moda”. Foi muito utilizado nos anos 40, inclusive em famosas obras de arquitetura. E hoje, o tijolo de vidro está de volta nos mais recentes projetos de arquitetura e interiores.

Por ser um elemento que permite a passagem de luz, sua função é muito vantajosa. Já que, em simultâneo, distorce os elementos que estão do outro lado. Ele pode ser utilizado em fachadas e divisórias, mantendo a privacidade dos ambientes.

4. Estruturas metálicas

Hoje, muitas pessoas estão preferindo reformar e preservar construções mais antigas. Isso é muito bom de um ponto de vista sustentável. Reutilizar ao invés de demolir.

Nesse contexto, as estruturas metálicas surgem como alternativas de reforço estrutural. Em diversos casos, elas ficam aparentes, compondo com a decoração do espaço, em um estilo mais industrial.

Estruturas metálicas também são modulares e leves. Características que lhe confere grande flexibilidade. Podem ser montadas, desmontadas, e transferidas para outros locais com certa facilidade. Além de o metal ser um material reciclável.

5. Tecnologia e automação

A tecnologia está cada vez mais presente na arquitetura. Ao aproveitá-la de maneira consciente, as vantagens incluem economia, conforto e eficiência.

Tendência

É importante destacar que a tecnologia não é o oposto do contato com a natureza. Mas sim, pode facilitar esse contato. Como revestimentos que permitem a entrada de luz do sol, texturas naturais, ilusões de ótica e assim por diante.

Inclusive, a tecnologia é uma grande aliada na eficiência energética. Desde a captação de energias renováveis até no desempenho de aparelhos eletrônicos. Dessa forma, é imprescindível que a arquitetura sustentável conte com boas soluções tecnológicas.

6. Experiências

A arquitetura sensorial e o espaço como palco de experiências também é uma grande tendência. Principalmente na arquitetura comercial.

As pessoas amam encontrar o inesperado e a novidade. Com a ascensão das redes sociais, quando mais personalidade um espaço possui, mais ele será divulgado. As pessoas estão sempre em busca de cenários para suas fotos.

Nesse sentido, a arquitetura em sintonia com a natureza também pode criar essas experiências. Com efeitos de luz e sombra, janelas que valorizam a vista, paredes verdes e participação de materiais naturais como terra, madeira e bambu.

7. Minimalismo

Outra atitude que tende a aumentar é o desapego. Devagar, as pessoas vão percebendo o que é realmente essencial. Durante o período de quarentena, muitos se depararam com uma casa cheia de objetos entulhados e sem uso.

Tiny House

Dessa forma, percebe-se o que é realmente essencial. Muitas pessoas, inclusive, estão mudando para casa menores. Você já ouviu falar em Tiny Houses? Esse é um movimento que surgiu do minimalismo.

Inspiradas nesse movimento, muitas pessoas estão se desapegando de seus bens materiais. Para então, morar em casas verdadeiramente pequenas.

8. Decoração afetiva

Outra questão que ganha mais importância é sobre a decoração. As pessoas estão mudando a maneira como decoram a casa.

Muitos pararam de adquirir somente objetos de decoração da moda. Ou de decorar toda a casa de uma vez.

A tendência é decorar a casa de acordo com a sua personalidade e história. A decoração afetiva é sobre trazer objetos importantes e especiais para a casa. Dessa forma, o espaço ganha uma decoração que faz sentido. Assim, ela não se torna cansativa. E você não fica refém de modismos.

A grande tendência é sempre evoluir

Mais sustentabilidade, mais conforto, mais alegria, mais economia, mais saúde. As tendências são o retrato da nossa evolução como sociedade. Na arquitetura, é muito importante estar a par das novidades. Para que nossos projetos sejam cada vez melhores.

É importante ressaltar que uma tendência difere de algo que está na moda. As modas momentâneas devem ser utilizadas com muito cuidado.

De maneira geral, pode-se dizer que tudo deve ser usado com propósito. Ou seja, não é a moda pela moda. Nem a tendência pela tendência. Mas sim, perceber as necessidades da sociedade para que a arquitetura evolua para atendê-las.

fevereiro 19, 2021
© 2018 UGREEN