Construíndo Cidades Inteligentes

ACESSO A BIBLIOTECA DE CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Inscreva-se e receba nossos ebooks e conteúdos periódicos

Você sabe o que são as Cidades Inteligentes?

Cidades inteligentes são cidades que possuem a tecnologia, a sustentabilidade e o desenvolvimento econômico inovador em função de uma cidade eficiente e com melhor qualidade de vida.

Normalmente abordamos assuntos mais ligados a projetos, mas desta vamos abordar um assunto coletivo dos projetos e como eles compõem o contexto urbano.

Esperamos que este conteúdo ajude você a pensar sobre nossas cidades e contribuir para a sua evolução junto com a gente!

O Desenvolvimento de Cidades Inteligentes

A cidade de Curitiba sediou no mês de março um importante evento chamado Smart City Expo Curitiba,  que reuniu autoridades internacionais e nacionais no que diz respeito a criação e desenvolvimento de cidades inteligentes. Os principais assuntos abordados neste evento de 2018 foram:

• Tecnologia Disruptiva
• Inovação Digital e Desenvolvimento Economico
• Governança
• Futuras Cidades Sustentáveis

Os assuntos abordados no evento trazem uma variedade de subitens, todos importantes para a composição de uma cidade inteligente. O último deles fala diretamente com profissionais da construção civil e nossa contribuição para seu desenvolvimento.

Mais quais são esses itens?

Pontuamos os 5 Principais, que consideramos contribuições de hoje para as Cidades Inteligentes de amanhã:

1- Energia Limpa

Cidades Inteligentes, por inúmeras questões, serão cidades que operam com energia limpa e descentralizada. Unidades geradoras instaladas em prédios comerciais ou residenciais contribuirão para a construção de um “grid” de colaboração entre as partes, trazendo autonomia e eficiência para os projetos e seus inquilinos.

Quais os benefícios da descentralização?

• Eficiência – Perdas em transmissão significam 40 – 60% de energia.
• Apagões perdem o seu potencial de desastre, se comparados com a geração de energia tradicional.
• Espaços públicos – Infraestrutura para transmissão e conexão ocupam espaço, e podem ser minimizadas e mantidas apenas para backup.
• Limpeza do ar – Energias não renováveis são poluentes e contribuem para o aquecimento global.

Ainda no mesmo intuito de utilizar energia com melhor eficiência, é necessário citar os meios de locomoção. Quais se adequam a filosofia das smart cities, que é de potencializar os meios de conexão entre os espaços sem aumentar os impactos ao meio ambiente?

Ao contrário do que se vê nos filmes hollywoodianos, priorizar o pedestre é uma das metas das cidades inteligentes. Carros são apenas coadjuvantes —existentes — mas totalmente dispensáveis.

E como isso pode ser alcançado?

• Carros elétricos.
• Transporte Público de qualidade.
• Ciclovias e estruturas que suportem essa mobilidade sustentável.
• Vias de qualidade aos pedestres.
• Interconexão entre os projetos.

Cabem aos arquitetos, urbanistas e engenheiros prever esses espaços ou sua adequação para receber essas novas tecnologias e avanços.

A promoção de espaços de qualidade e interconexão entre os projetos construídos são itens importantíssimos a serem estudados e aprofundados, pois podem determinar o sucesso deste conceito.

2- Construções

A qualidade e a efetividade das construções são contribuintes para o bom funcionamento de uma cidade inteligente, e como podemos construir hoje a arquitetura que também irá afetar o amanhã.

Construções NetZero

Esse conceito dificilmente vai cair de moda. Edificações autossuficientes, preparadas para neutralizar sua existência são um perfeito exemplo de uma arquitetura e engenharia que permanece. As tecnologias se atualizam, mas uma vez que seu projeto esteja planejado para receber o que já podemos oferecer hoje, as atualizações se tornam mais fáceis.

 

DESCUBRA MAIS NO WEBINÁRIO

Otimizando seu Projeto

Estratégias de imenso valor para seu cliente, sua carreira e o planeta.

 

O que fazemos com construções que não foram pensadas dentro do conceito NetZero ? Adaptamos. Uma construção que não é NetZero, mas que pode ser adaptada para seu maior potencial de operação eficiente, é um investimento muito melhor aos olhos da sustentabilidade do que uma destruição e nova construção dentro dos padrões. Ser inteligente requer reconhecer valores existentes e preservá-los.

Em uma edificação existente o material já foi extraído, processado, transportado e a energia e água já foram expendidas. Devemos valorizar esse esforço, a pegada já impressa no meio ambiente, sem duplicá-la. Esta ideia é algo que a America Latina não utiliza em todo seu potencial, mas que a Europa aplica bem. As grandes cidades da Europa são exemplos clássicos de como o novo e antigo podem ser unidos com sucesso.

3- Vegetações

Assim como unir o novo e o antigo faz parte da construção de uma cidade inteligente, trazer a vegetação para dentro dela é não somente necessário para a saúde, mas uma grande contribuição para eficiência e controle climático.

Portanto, não apenas para jardins bem decorados deve servir o verde.

O verde na cidade deve servir proposito. Inserir o verde em telhados, paredes, ou jardins que tratam efluentes são apenas algumas das mais eficientes e produtivas formas de utilizá-lo.

Outra forma de se trazer o verde ativo para a cidade seria utilizando os espaços obsoletos como hortas urbanas. Além dessas vantagens, teremos os benefícios mais óbvios como a purificação do ar, a redução da temperatura do microclima e a permanência de microrganismos dentro dessa atmosfera.

 

4- Climas Extremos

Cidades ao redor do mundo todo, especialmente em grandes centros urbanos, hoje enfrentam um problema comum: as mudanças climáticas. Isso significa para muitas cidades eventos climáticos extremos.

O planejamento urbano hoje precisa levar em conta as consequências desses eventos extremos como: enchentes, tempestades de vento ou neve, temperaturas atípicas por região e outros. Não podemos contar com a reversão deste quadro tão cedo, portanto necessitamos de planejamento para a mitigação desses efeitos e cidades mais resilientes.

Algumas das estratégias mais comuns para cidades mais resilientes são:

• Pavimentação drenante.
• Vegetações resistentes ao vento.
• Engenharia flexível.

Você notou que não mencionamos um item sequer fora de nossa realidade atual?

Ainda sim, todos os itens mencionados tem grande potencial de estar em nosso futuro, pelos benefícios que trazem hoje e que permanecem.

5- Cultura

Como mencionado anteriormente, uma cidade inteligente dificilmente será construída do zero. Ela acontece todos os dias. Cidades nascem e crescem organicamente e smart-cities devem ser moldadas nessa mesma cultura.

Aliás, todas as tentativas até o momento de moldar smart cities da noite pro dia foram frustradas. A Índia e a Korea do sul enfrentaram esses problemas de diferentes formas. Veja alguns dos itens responsáveis pelo fracasso:

O Fracasso na Índia:

A Índia lançou um plano ambicioso de investir em cidades menores e já habitadas, transformando-as rapidamente em Smart Cities. Como resultado, enfrentou sérios problemas, como:

• A legalização de toda documentação do projeto em tempo hábil.
• A mudança de legislações para adequar certos terrenos e vizinhanças ao novo projeto.
• A adequação drástica da população ao remanejamento das novas vizinhanças.

O Fracasso na Korea do Sul:

Esta criou “Cidades perfeitas” no conceito, mas cometeu um erro gravíssimo. Os cidadãos que vieram a habitar essa cidade foram admitidos somente após serem entrevistados. Resultado:

• Pessoas convidadas não se adaptaram com outros convidados.
• A Falta de uma cultura local era uma reclamação constante.
• Diversas pessoas retornaram a Seul, por sentirem falta de mais compaixão e cultura entre as pessoas.

Conclusão

Pessoas precisam sentir-se em casa para chamar um lugar de seu. Ela não precisa ser sua cidade de nascimento, mas precisa ser a cidade com que você se identifica e ajuda a construir todos os dias.

Não é suficiente convidar pessoas com um determinado perfil para um lugar “perfeito” em conceito. Elas precisam ver seu valor e comunidade, para que esta possa ter sucesso e prosperar.

A cidade inteligente pode ser a sua cidade, basta que você comece a construí-la!

DESCUBRA MAIS NO WEBINÁRIO

Otimizando seu Projeto

Estratégias de imenso valor para seu cliente, sua carreira e o planeta.

Abril 15, 2018

0 responses on "Construíndo Cidades Inteligentes"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 UGREEN

Liberado Por Tempo Limitado: Biblioteca Gratuita Sobre Construções Sustentáveis

x