fbpx

Os Desafios da Mobilidade Sustentável

O excesso de carros nas ruas e a poluição extrema vem obrigando a sociedade a encontrar alternativas para reduzir os níveis de emissão de gases e também para conciliar as tarefas diárias ao estilo de vida sustentável. Visando atender a todas essas necessidades, o uso de bicicletas voltou à rotina do brasileiro e, em diversas regiões do país a bike tem substituído o uso de carros e até mesmo aliviado o fluxo de transportes coletivos, contribuindo satisfatoriamente para a mobilidade sustentável.

No entanto, pouco adianta cada indivíduo se mobilizar em busca de um estilo de vida mais saudável e não ter em sua região a infraestrutura necessária para manter o hábito. Dessa forma, ao prezar pelo bem estar da sociedade, o arquiteto se vê na missão de oferecer o suporte necessário para incentivar cada vez mais pessoas a participarem desse movimento.

Os bicicletários são, portanto, um local no qual o indivíduo poderá armazenar sua bicicleta enquanto está no trabalho, no hotel ou até mesmo em seu condomínio. A presença de chuveiros nos bicicletários é imposta em prédios comerciais, uma vez que entre os principais motivos para o sedentarismo, a falta de um local apropriado para banho está entre os primeiros tópicos.

Um bicicletário não deve ser apenas um local de armazenamento de bikes, e sim um espaço apropriado, desenvolvido em cima de estudos e que ofereça o suporte necessário para os usuários. Cada tipo de estabelecimento possui suas necessidades e por isso é importante ficar atento aos cálculos e simulações durante o desenvolvimento do projeto.

Planejamento e Normas

Para construir um bicicletário é necessário se utilizar de cálculos que envolvam quantidade de pessoas de um prédio, função do edifício (comercial ou residencial) e diversos outros fatores pequenos. Tendo o cálculo em mãos o arquiteto poderá entender o planejamento e desenvolver de acordo com as dimensões ali presentes.

Mas não somente de estrutura interna é feito um bicicletário. Para ser considerado um bicicletário funcional é necessário que esteja à 180m de distância de uma rede de bicicletas, com no mínimo 10 usos relevantes e diversos para que qualquer pessoa consiga acessar tais pontos usando apenas uma bike.

Entre os fatores que fazem diferença no valor final, estão o tempo de permanência e o tipo de estrutura do prédio. O arquiteto deve gastar na medida exata, sem exageros ou omissão de partes do projeto, portanto, consultar os clientes sobre fluxo de pessoas é essencial.

Em suma, é válido salientar que o processo de instalação de bicicletários começou a crescer nos últimos anos e que, nos próximos anos a bicicleta será ainda mais utilizada no cotidiano. Entender a infraestrutura urbana auxilia na hora de traçar a rede de bicicleta e também de valorizar o serviço do arquiteto, tanto artística quanto financeiramente.

Vantagens em Possuir um Bicicletário no Edifício

Ao instaurar o bicicletário em um edifício haverá um incentivo inconsciente aos funcionários para que optem pela bicicleta. Logo no início haverá uma febre sobre o novo espaço, e algum tempo depois restarão apenas aqueles que estão realmente engajados na causa.

Além de garantir um ecossistema mais saudável e livre de grandes quantidades de poluição e a mobilidade sustentável, o uso de bicicletas no dia a dia incentiva o indivíduo a cuidar de si mesmo e, consequentemente, proporciona uma maior produtividade e funcionários mais felizes e saudáveis. A presença de um bicicletário pode alterar toda a dinâmica do grupo para melhor apenas por proporcionar novas experiências.

 

janeiro 24, 2018
© 2018 UGREEN