fbpx

O vidro reflecta e as vantagens do vidro na arquitetura

O uso do vidro na arquitetura e no design de interiores cresce a cada dia.

Enquanto isso, a tecnologia de fabricação de vidros se desenvolve. Hoje já existem diversas opções no mercado. Cada tipo de vidro é ideal para um determinado uso.

Houve um tempo em que vidro era apenas vidro. Todos os vidros eram praticamente iguais. Hoje, com tantas opções no mercado, por vezes ficamos perdidos ao escolher o modelo ideal.

Temperado, laminado, reflecta, vidro de controle solar… Felizmente, essa variedade permite maior segurança e agrega valor estético aos projetos.

Um vidro que têm se popularizado recentemente é o vidro reflecta. Neste artigo, vamos mostrar as características e seus usos na arquitetura e em interiores.

Antes, vamos contextualizar o uso do vidro na arquitetura. Falando sobre:

  • Vantagens do uso do vidro na arquitetura
  • Tipos de vidro e suas características
  • Vidro reflecta: o que é
  • Modelos de vidro reflecta e imagens de referência

Vantagens do uso do vidro na arquitetura

A transparência do vidro confere um aspecto muito importante da arquitetura hoje, que é a relação visual.

O vidro divide e integra ambientes ao mesmo tempo. Ele permite a entrada de sol, passagem de luz, e tem potencial de ampliar visualmente os ambientes. Além disso, integra interior e exterior.

Imagine uma casa que conta com uma paisagem bonita. Quanto mais vidro na fachada da casa, mais ela será valorizada, certo?

Entra as vantagens do vidro estão:

Sustentabilidade: o vidro é um material que pode ser 100% reciclável. No processo, ele é derretido e moldado novamente em uma nova forma. Porém, não são todos os tipos de vidro que podem passar por esse processo. Dependendo de sua fabricação, ele pode receber aditivos que impedem a reciclagem.

Higiene: por ser um material liso e pouco poroso, o vidro é muito fácil de limpar. Ele não acumula ou retém sujeira.

Durabilidade: é resistente ao tempo e não sofre com ataques de compostos químicos.

Aspectos de segurança, no entanto, devem ser levados em consideração e são prioridades.

A Norma Brasileira (NBR 7199-2016) que trata de “Vidros na construção civil – Projeto, execução e aplicações” traz algumas regras para o uso do material. Os profissionais que executam serviços relacionados à vidraçaria são responsáveis por garantir segurança ao usuário.

Pensando justamente na segurança, hoje já foram desenvolvidos vidros mais resistentes. Entre eles estão o vidro temperado e o vidro laminado.

Tipos de vidro e suas características

Aqui, iremos focar somente nos principais tipos de vidro do mercado. Hoje, já existe uma variedade imensa. Contudo, abaixo estão os mais comuns.

  • Vidro comum:

É um vidro monolítico, o mais comum e antigo do mercado. Ele é produzido através do resfriamento de uma massa líquida sílica. É impermeável e pode ser cortado.

O vidro comum pode ser encontrado liso ou com superfície texturizada. Também pode apresentar diferentes cores, como verde, fumê, bronze ou transparente.

Esse vidro pode ser 100% reciclado.

  • Vidro laminado

É composto por duas ou mais camadas de vidro. Essas camadas são unidas por uma película plástica (polinil butiral – PVB). A película que une o vidro pode ser transparente ou receber um tom de cor.

Ele é considerado um vidro de segurança. Isso se deve ao fato de que, quando ele quebra, a película plástica mantém os cacos presos. Ele fica somente com as rachaduras, mas se mantém firme.

  • Vidro Temperado

O vidro temperado recebe esse nome devido ao seu tratamento. Em um processo denominado “têmpora”, ele aquece até uma temperatura de 700ºC. Então, é resfriado bruscamente.

Esse tratamento o torna mais resistente, sendo considerado também um vidro de segurança. Ele chega a ser cinco vezes mais resistente que um vidro comum.

Quando quebra, forma cacos arredondados e pouco cortantes, diminuindo as chances de acidentes.

Além desses três tipos, existe uma grande variedade de outros modelos de vidro. Desde vidros de controle solar até os vidros duplos, que são acústicos.

O vidro reflecta é um vidro que está se popularizando por sua estética.

Vidro reflecta: o que é

O vidro reflecta é translucido e reflexivo em simultâneo.

Sua superfície é espelhada e reflete o ambiente conforme a incidência de luz. Contudo, também possui certa transparência que permite enxergar o que tem dentro.

Mesmo sendo reflexivo, o vidro não apresenta a função de espelho, pois não dá a sensação de profundidade.

Essa característica têm sido muito valorizada no design de interiores. O vidro reflecta pode ser utilizado em portas de armários, cristaleiras, em divisórias e até painéis de TV. Ele deixa o ambiente com aspecto mais sofisticado e aconchegante.

Como o vidro pode ter diferentes cores, ele é adaptável a diferentes estilos e gostos.

O vidro reflecta também pode ser utilizado em fachadas.

vidro reflecta

Guarda corps executado em vidro Reflecta. (Fonte: Archdaily)

Modelos de vidro reflecta e imagens de referência

Existem diferentes tonalidades do vidro reflecta disponíveis.

O reflecta natural já possui um efeito bronze. Contudo, ele pode ser combinado com outras cores a fim de gerar outros efeitos de cor.

As cores principais são: bronze, prata, champanhe e fumê. Veja abaixo alguns exemplos.

Vidro Reflecta Fumê.

Vidro Reflecta Champanhe.

Vidro Reflecta Bronze.

Vidro Reflecta Prata.

Também existe a possibilidade de embutir uma televisão atrás do vidro. Dessa forma, quando a TV estiver desligada, ela não aparece. E quando ela for ligada, ela aparece.

Conclusão

O vidro é um grande aliado da arquitetura e do design. Hoje, a tecnologia permite que ele seja utilizado de diversas formas, cumprindo diferentes funções.

As possibilidades de explorar o material são inúmeras. O vidro, se for usado com criatividade, agrega muito valor à arquitetura.

março 10, 2021
© 2018 UGREEN