fbpx

O que Nunca te Contaram Sobre a Reciclagem

Você separa o lixo para reciclagem em sua casa?

Muitas pessoas pensam que o simples fato de separar os resíduos recicláveis já garante que eles serão reciclados. Porém, a reciclagem é um sistema muito mais complexo.

Os resíduos sólidos ainda são um tema pouco discutido. Na falta de informações, muitas pessoas não sabem a maneira correta de separar os resíduos.

Perguntas como estas costumam surgir:

  • Qual a diferença entre reciclável e reciclado?
  • É necessário lavar o lixo reciclável?
  • Tudo o que se coloca no lixo reciclável é reciclado?
  • Isopor é reciclável?
  • Precisamos separar o vidro de outros resíduos?

Essas e mais perguntas serão respondidas neste artigo.

Na verdade, nós não somos os únicos responsáveis pelo sucesso da reciclagem. Ela depende da colaboração do estado, empresas e sociedade civil.

O fato de um produto ser reciclado está diretamente ligado ao seu valor de mercado.

Iremos começar este artigo esclarecendo a diferença entre reciclável e reciclado. Então, você vai aprender como funciona a reciclagem e quais materiais são recicláveis e quais não são.

Quanto mais conhecimento se adquire, mais se pode tomar atitudes corretas.

1. Reciclado x Reciclável

Materiais reciclados são aqueles provenientes de um processo de reciclagem. Ou seja, a matéria-prima utilizada para produzi-lo vem de outro produto ou desse mesmo produto.

Um exemplo muito claro é o papel reciclado. A folha de papel reciclado contém diversas fibras. Afinal ele é proveniente de um processo de reciclagem de papel.

Já os materiais recicláveis são materiais com potencial de passar pelo processo de reciclagem. E assim, dar origem a um produto reciclado.

O papel branco, por exemplo, é um produto reciclável. Afinal, ele foi produzido a partir da extração da matéria-prima virgem. Após ser utilizado, pode passar por um processo de reciclagem e se tornar um papel reciclado.

O plástico, um dos materiais com maior tempo de decomposição, pode passar por várias etapas de reciclagem. Contudo, ao passar por cada uma dessas etapas, ele vai perdendo sua qualidade. Até chegar ao fim da cadeia e se tornar um plástico reciclado, mas não reciclável.

2. Como funciona a reciclagem

O processo de reciclagem vai depender de cada cidade.

Antes de tudo, é necessário saber se há coleta seletiva em sua cidade. Muitas cidades brasileiras ainda não contam com a coleta separada de resíduos. Nesse caso, não é possível encaminhar o lixo reciclável.

Onde há coleta seletiva, o lixo reciclável é recolhido e encaminhado para cooperativas de reciclagem. Lá, os coletores separam o lixo em diversas categorias. Após separado, o resíduo é encaminhado de volta para a indústria.

Ou seja, a reciclagem depende da indústria que vai utilizar os resíduos como matéria-prima. Dessa forma, a reciclagem dos materiais vai depender muito de cada cidade.

Em geral, os materiais recicláveis são divididos em quatro categorias:

  • Papel
  • Plástico
  • Vidro
  • Metal

Reciclagem

Dentro dessas categorias, ainda existem inúmeras subcategorias. Essas subcategorias separam os materiais recicláveis dos não recicláveis.

3. O que pode e o que não pode ser reciclado

Veja abaixo, quais materiais você pode separar no lixo reciclável e quais deixar no lixo comum.

Papel

Pode ser reciclado: papel sulfite, jornais, revistas, caixas, papelão, cartolinas, cartões e folhas impressas, em geral.

Não pode ser reciclado: adesivos, fita crepe, etiquetas, papel carbono, papel higiênico, guardanapos e papéis engordurados, metalizados, parafinados ou plastificados.

Plásticos:

Pode ser reciclado: tampas, embalagens de refrigerante (PET), peças de brinquedo, sacos plásticos em geral, potes de alimentos, frascos, tubos e conexões de PVC.

Não pode ser reciclado: acrílicos, espuma, teclados de computador, adesivos, tomadas e tampas de panela.

Metais:

Pode ser reciclado: latas de alumínio, latas de aço (óleo, sardinha, molho de tomate…), canos, ferragens, esquadrias e molduras de quadros.

Não pode ser reciclado: pilhas, esponjas de aço, latas de tinta ou combustível, clipes e grampos.

Vidro:

Pode ser reciclado: potes, frascos, garrafas de bebida, copos e embalagens.

Não pode ser reciclado: espelhos, cristal, vidros temperados, lâmpadas, ampolas de medicamentos, cerâmicas e louças.

É importante lembrar que a reciclagem dos materiais recicláveis depende da indústria e logística de cada cidade.

Por exemplo, o isopor e as embalagens de plástico metalizadas são ambos materiais recicláveis. Contudo, raramente eles são, de fato, reciclados.

Isso se deve ao fato desses produtos serem muito leves. Como eles são vendidos por peso, é necessário separar um grande volume para ter um bom retorno financeiro.

Além disso, tanto o isopor quanto o plástico metalizado chegam sujos nos locais de separação. Isso acaba dificultando as hipóteses de eles serem separados. Ou seja, é uma questão de logística, e não das propriedades do material.

4. Como separar o lixo em casa

Atente-se para os materiais que não podem ser reciclados e não os misture com os materiais recicláveis.

Você pode deixar um bilhete próximo à lixeira com a lista de materiais recicláveis, assim você garante que irá lembrar.

Os resíduos recicláveis devem ser lavados antes de ir para a lixeira. Assim, garante-se a salubridade dos galpões de reciclagem. Também se evita a proliferação de mau cheiro e de animais no local de trabalho das cooperativas.

Os materiais não recicláveis devem ser separados com os rejeitos. Rejeito é o nome dado ao lixo que não pode ser compostado nem reciclado. A destinação mais correta para os rejeitos são os aterros sanitários.

Para o lixo orgânico, existe a alternativa da compostagem. A compostagem pode ser feita em casa ou em hortas comunitárias.

Veja neste artigo tudo o que você precisa saber sobre Composteiras.

Tome muito cuidado ao descartar o vidro. Como é um material que quebra e pode machucar, separe em recipientes exclusivos e indique que eles contêm vidro.

Concluindo…

Se a sua cidade ainda não possui coleta seletiva, cobre do município para que ela seja implementada. Se há coleta seletiva, faça sua parte ao separar corretamente os resíduos.

A reciclagem é uma alternativa à poluição do meio ambiente. Contudo, hoje poucos produtos recicláveis são realmente reciclados. Precisamos nos responsabilizar pelos resíduos que geramos.

Diversas atitudes podem contribuir, como dar preferência para embalagens recicláveis ou biodegradáveis. Uma atitude muito importante é conhecer a logística de reciclagem de sua cidade para contribuir de forma correta.

fevereiro 9, 2021
© 2018 UGREEN