fbpx

O guia completo da composteira: uma alternativa para o lixo orgânico

“Se os resíduos orgânicos descartados em um ano no Brasil fossem submetidos em processos de tratamento como uma composteira, as emissões reduzidas seriam o equivalente à retirada de sete milhões de automóveis das ruas”. – CBN

Muitos associam a reciclagem apenas a resíduos secos: papel, plástico, vidro e assim por diante.

Mas o lixo orgânico também possui um potencial enorme de ser reaproveitado. Nos aterros sanitários e lixões, ele produz gás metano, o que é muito prejudicial à natureza. Por esse motivo, iniciativas individuais de compostagem são uma alternativa à redução da poluição.

A compostagem é mais simples que a reciclagem e pode ser realizada dentro de casa.

Ter uma composteira doméstica permite que você obtenha adubo rico em nutrientes, além de contribuir com o meio ambiente.

Ficou com vontade de ter sua composteira, mas não sabe por onde começar?

Confira aqui neste artigo tudo o que você precisa saber para começar hoje mesmo a compostar seu lixo orgânico.

Você vai aprender:

  1. Os benefícios de ter uma composteira
  2. Como funciona a compostagem
  3. Categorias de composteira: qual a mais adequada para você
  4. O que pode jogar na composteira
  5. O que fazer com o produto final da compostagem

Sabendo disso, você estará pronto para fazer a sua parte na redução da poluição e colaborar para um mundo mais sustentável!

1. Os benefícios de ter uma composteira
As vantagens da composteira vão muito além da questão ambiental, ela também traz ganhos econômicos e sociais.

Aqui estão listados os principais benefícios:

  • Pode reduzir pela metade o lixo gerado na sua casa, dependendo de seus hábitos alimentares.
  • Minimiza a emissão de poluentes tanto nos aterros sanitários, quanto no transporte de lixo.
  • Você terá adubo em casa de forma fácil e gratuita.
  • Reduz os custos da coleta de lixo da sua cidade.
  • Para empresas, é uma forma de se posicionar no mercado com uma atitude sustentável.
  • Tendo uma composteira em casa, você influencia seus amigos e vizinhos a fazerem o mesmo.
  • Você pode contribuir fornecendo adubo a produtores locais ou hortas comunitárias.

As vantagens são, inúmeras, não é mesmo?

Mas para atingir esses benefícios, é imprescindível saber como a compostagem funciona.

2. Como funciona a compostagem

O processo de compostagem é muito simples. Ele consiste na transformação de resíduos orgânicos em fertilizante.

O processo ocorre pela ação de microorganismos que se alimentam desses resíduos. Isso significa que nós não precisamos realizar esforço nenhum além de depositar nosso lixo em um recipiente e revolvê-lo periodicamente.

Para regular a umidade do composto, é necessário adicionar folhas secas ou serragem.

Existem dois tipos de processo de compostagem: com minhocas ou sem!

  • Vermicompostagem: conta com a ajuda de minhocas para decompor a matéria orgânica. Processo mais rápido.

Não se preocupe, ao contrário do que alguns podem pensar, as minhocas são animais higiênicos e que não transmitem doenças.

  • Compostagem seca: conta somente com a ação de microorganismos no composto. Processo mais demorado.

Qual método de compostagem eu devo escolher?

Você deve considerar o lugar onde você mora, seus hábitos alimentares e a sua comunidade.

3. Categorias de composteira: qual a mais adequada para você

Em comunidade/ no quintal:

Compostagem em leiras são feitas em áreas externas. São uma opção ideal se você mora em um condomínio ou em uma comunidade engajada com a compostagem. Também é possível fazer no quintal de casa.

Nesse processo, é cavado um buraco e os resíduos são colocados diretamente no chão. Para evitar a contaminação do lençol freático, é possível instalar um ducto de drenagem.

Por cima do composto deve ser colocada matéria seca, de forma a cobri-lo e evitar a presença excessiva de insetos. Ele deve ser revolvido periodicamente para oxigenação.

Se for inviável realizar o processo diretamente no chão, você  pode adquirir contentores de plástico.

compostagem

Contentor de plástico para compostagem. Fonte: Husqvarna

Dentro de casa:

Se você não dispõe de um espaço externo grande, não tem problema. Existem maneiras de compostar o lixo dentro de casa e sem mau cheiro.

Há diversas categorias de composteira no mercado, com diferentes tamanhos e preços. Mas se você não quer comprar, também pode fazer sozinho.

Composteiras de ambientes internos são geralmente constituídas de três caixas de plástico empilhadas. A caixa inferior possui uma torneira para a retirada do chorume e a caixa superior possui uma tampa.

composteira

Composteira doméstica HUMI.

Entre essas caixas deve haver furos para a filtragem do composto de cima para baixo. O ideal é que na caixa inferior chegue apenas o líquido, portanto os furos devem ser como uma peneira.

Se você quiser utilizar minhocas, coloque-as nas caixas superiores.

Junte os resíduos da cozinha em um recipiente, e quando ele estiver cheio, leve-o para a composteira. A cada nova camada de composto, adicione uma camada de matéria seca. Também é importante revolver o conteúdo para oxigenação, tomando cuidado para não machucar as minhocas.

Você deve estar se perguntando: “Mas será que eu posso jogar qualquer resíduo orgânico na composteira?”

A resposta é não. Existem alguns cuidados que devemos tomar para uma composteira saudável e sem odores.

4. O que pode jogar na composteira

Para garantir que a compostagem funcione, devemos tomar alguns cuidados.

Existem alimentos que aceleram a proliferação de bactérias e microorganismos desfavoráveis, ou alteram o PH.

Esses alimentos acabam atrapalhando o processo na totalidade.

Confira aqui o que você NÃO DEVE jogar na composteira:

  • Carnes
  • Alho e cebola
  • Frutas cítricas
  • Lacticínios
  • Fezes de animais domésticos
  • Plantas doentes (com fungos ou pragas)
  • Trigo
  • Alimentos cozidos em grande quantidade

Todos esses itens em grandes quantidades irão dificultar a compostagem. Alimentos cozidos, por exemplo, possuem sal e conservantes que geram umidade. Se eles forem colocados na composteira, insira materiais secos em maior quantidade.

Confira agora, o que PODE jogar na composteira:

  • Restos de alimentos crus, em geral
  • Cascas de ovo
  • Borra de café
  • Filtro de café
  • Podas
  • Alimentos cozidos em pequena quantidade.

Inserindo resíduos corretos você garante o sucesso da sua compostagem.

Como resultado, terá chorume e adubo de ótima qualidade na sua casa.

E agora, o que eu posso fazer com esse produto?

5. O que fazer com o produto final da compostagem

Se você  não sabe dar um destino correto ao produto final, trouxemos algumas opções.

O chorume é um líquido que serve como fertilizante. Basta misturar 1 copo de chorume com 10 copos de água e utilizar esse líquido para regar suas plantas.

O composto sólido é a mistura seca da matéria orgânica depois da ação dos microorganismos. Ele se torna uma terra fértil e rica em nutrientes, perfeita para ser aproveitada como adubo.

Você pode colocar o adubo nas plantas da sua casa, vender ou doar a hortas comunitárias e produtores rurais de sua região.

Pessoas interessadas nesse material tão rico não irão faltar.

Pronto para iniciar sua composteira?

Agora você aprendeu como é fácil realizar a compostagem de forma individual e assim contribuir para tornar sua cidade mais sustentável!

Basta entender como funciona o processo, para então escolher qual a maneira mais adequada para o seu caso.

Tendo a sua composteira, é só prestar atenção no que pode ou não pode ser compostado, adquirir suas minhocas (ou não) e utilizar o chorume e adubo para deixar as suas plantas mais saudáveis ou colaborar com o cultivo de alimentos em sua região!

Fontes: http://www.assemae.org.br/
https://composteirahumi.eco.br/
https://www.ecycle.com.br/

agosto 21, 2020
© 2018 UGREEN