fbpx

Você já viu no post passado fatores científicos que comprovam grandes benefícios de uma boa iluminação natural. Indo para um quesito mais prático: como sabemos se isso está bem aplicado em projeto?

QUAIS SÃO AS ESTRATÉGIAS MAIS COMPLETAS?

Possuímos essa possibilidade magnífica de utilizar essa energia do sol pra iluminar nossos ambientes. Para isso precisamos utilizá-la adequadamente, distribuindo a iluminação por todo o ambiente e ao mesmo tempo prevenir a grande intensidade. A opção que consideramos a mais eficaz é a que encontramos no guia de referência do LEED e é o método descrito pela IES, Illuminating Engineering Society. O conceito é você simular o seu projeto tanto pela Autonomia Espacial da Luz do Sol (sDA) quanto pela Exposição Anual da Luz do Sol (ASE)

E o que esses dois termos significam? A Autonomia Espacial da Luz (sDA) se refere a você ter uma edificação que possua uma iluminação de 300 lux para pelo menos 50% das horas do dia, entre 8 da manhã e 6 da tarde no ano todo, em todos os espaços regularmente ocupados. Quanto mais área você possuir com boa iluminação nesses espaços regularmente ocupados, melhor.

Agora precisamos ver esta iluminação por um outro panorama. Precisamos analisar o ofuscamento. Aqui vamos utilizar o conceito da Exposição Anual da Luz do Sol (ASE), que mede a quantidade de iluminação excessiva que você possui no seu ambiente: não podemos ter mais que 1000 lux por mais de 250 horas do ano, entre 8 da manhã a 6 da tarde. Quanto mais, pior.

Esta é uma forma cientificamente comprovada de você trazer saúde e bem estar para os seus ambientes. Existem formas de se maximizar esses benefícios, caso o seu projeto não esteja atingindo uma boa relação entre os dois fatores, que falaremos no próximo vídeo.

OUTROS VÍDEOS DA SÉRIE:

Vídeo 1- Quais Os Benefícios da Iluminação Natural na Arquitetura?

Vídeo 2- luminação Natural = Vender, vender e vender

Vídeo 4 – Elementos Para a Iluminação Natural na Arquitetura

REFERÊNCIA PARA O MÉTODO DE ANÁLISE

Approved Method: IES Spatial Daylight Autonomy (sDA) and Annual Sunlight Exposure (ASE)

© 2018 UGREEN