fbpx

Processo Integrado ou Integrativo?

Esse assunto é ainda novo na área de projetos e talvez você possa estar se perguntando: o que é isso? Qual a diferença entre processo integrativo e integrado?

O termo Projeto Integrado é mais antigo, e determina a integração de todas as disciplinas durante o desenvolvimento de um projeto. O processo, apesar de benéfico, ocorria em fase tardia, deixando escapar grandes oportunidades de otimizações.

A evolução do Projeto Integrado é o Processo Integrativo.

Processo Integrativo é um método abrangente de se projetar. O método utiliza a visão do projeto como um sistema complexo, que exige um planejamento interdisciplinar do time desde a concepção, a construção e a entrega. O time deve buscar sinergia entre si, coordenando as disciplinas e sistemas para que possam atender, da melhor forma, os objetivos do cliente e da comunidade com soluções construtivas eficazes.

Qual a importância desse processo?

O Projeto Integrativo é muito importante para maximizar as oportunidades de integração de sistemas do projeto que normalmente são feitas após a instalação. Os participantes do projeto desejam criar um empreendimento sustentável, mas não há uma comunicação eficiente. Cada participante faz sua parte, muitas vezes sem pensar nas consequências que pode gerar para outro, e isso gera retrabalho no canteiro de obra e um resultado ineficiente.

Sendo assim, esse processo é muito importante para promover a integração interdisciplinar, seja dos participantes ou dos sistemas, desde o início do projeto. Isto pode e vai evitar muita dor de cabeça no decorrer do design e principalmente da obra. Além de economizar muito em sistemas e na instalação dos mesmos.

Processo Integrativo

Por que usar o Processo Integrativo?

Esse processo já existe nos EUA desde os anos 80 e foi amplamente adotado pelos praticantes da Construção Sustentável.

Ele vai ao encontro dos princípios da sustentabilidade em todos os seus aspectos, não sendo surpresa quando entrou na evolução da certificação LEED. Esse item já existiu em versões anteriores do LEED como um pré-requisito e hoje, passou a ser também um crédito; podendo também afetar outros de maneira bem positiva.

Ao usar o Processo Integrativo, o arquiteto soma pontos ao projeto de forma direta e pode contribuir de forma indireta para vários outros pontos em múltiplas categorias.

Como aplicar esse método para maximizar os benefícios no projeto e na tabela de pontos LEED?

Para trabalhar esse método é necessário entender as metas do proprietário do projeto, eleger o coordenador geral do projeto para que este possa familiarizar-se com o método, desenhar um cronograma inicial de encontros e reuniões, selecionar os participantes que devem ser um representante assíduo de cada disciplina do projeto e convoca-los para o processo.

Lembre-se de que a comunicação entre os participantes e interessados no projeto é a chave para o sucesso.

Quer saber mais sobre Processo Integrativo? Assista a nossa aula exclusiva.

 

© 2018 UGREEN