fbpx

ACESSO A AULAS GRATUITAS EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Inscreva-se nas melhores aulas ao vivo em construções sustentáveis da internet.

O que são águas pluviais e por que elas merecem sua atenção

Ao contrário do que muitos pensam, águas pluviais não são consideradas esgoto. Os sistemas de esgoto e de águas pluviais funcionam de maneira separada.

Em geral, as cidades possuem sistemas que garantem serviços básicos à população. Entre eles, estão os sistemas de distribuição de água, energia elétrica, sistema viário, tratamento de esgoto e drenagem urbana.

A drenagem é a responsável pelo recolhimento da água da chuva, as águas pluviais.

Esse sistema é muito importante, visto que as cidades estão cada dia mais impermeáveis.

Ou seja, águas pluviais são as águas da chuva. Estas, ao não serem absorvidas pelo solo, precisam de um sistema que as direciona aos rios e córregos mais próximos.

Existem diversos problemas que envolvem a falta de drenagem urbana.

Neste artigo, iremos mostrar esses problemas e apresentar algumas soluções.

Você irá aprender:

  • Como é o ciclo da água no planeta
  • Como funciona um sistema de águas pluviais
  • Problemas gerados pelo mau gerenciamento de águas pluviais
  • Algumas alternativas para as cidades

Para entender a importância de um bom sistema de drenagem, é necessário compreender os ciclos da água.

1. Como é o ciclo da água no planeta

Você sabia que a floresta amazônica é uma das principais fontes de chuva do Brasil?

As árvores, através da transpiração, liberam vapor para a atmosfera. Vapor é a água em seu estado gasoso. Assim como acontece na evaporação das águas de rios e mares, esses vapores formam as nuvens.

Quando essas nuvens se chocam com massas de ar frias, o vapor se transforma em água no estado líquido, causando chuva.

Em florestas ou regiões rurais, a água da chuva é absorvida pelo solo e chega em lençóis freáticos e rios. A partir desse ponto, o ciclo se repete, com a evaporação e transpiração dessa água formando nuvens.

Contudo, nesse ciclo contamos com a perfeita absorção da água pelo solo. Infelizmente, isso não acontece em grandes cidades.

2. Como funciona um sistema de águas pluviais

Imagine o seguinte trajeto:

  • A água da chuva cai no telhado de uma casa
  • É recolhida através das calhas
  • Um cano leva a água da calha até a canalização pública
  • O sistema público leva essa água até rios e córregos através de uma canalização subterrânea.

Esse é um sistema de águas pluviais. Teoricamente, todas as construções deveriam estar conectadas a essa canalização. Teoricamente também, todas as cidades deveriam possuir essa infraestrutura.

Mas, porque não deixar a água ser absorvida pelo solo?

Em cidades, boa parte do solo está coberto por asfalto e concreto. Embora eles não sejam completamente impermeáveis, sua absorção da água se dá de maneira mais lenta.

Ou seja, quando a cidade não possui sistema de drenagem, a água demora muito mais tempo para ser absorvida. Em períodos de chuvas intensas, isso podendo causar alagamentos.

Dessa forma, a solução é aumentar as áreas verdes da cidade, aliadas a um bom sistema de drenagem. Deve-se tomar muito cuidado no dimensionamento do sistema. Procurando sempre alinhar o crescimento das cidades com a manutenção de sua drenagem.

Além, de alagamentos, existem outros problemas relacionados ao recolhimento de águas pluviais.

3. Problemas gerados pelo mau gerenciamento de águas pluviais

Esses problemas não são necessariamente gerados apenas pelo sistema de drenagem. Muitos deles são um conjunto de problemas urbanos que, somados, acabam se agravando.

Enchentes

Como já foi comentado acima, esse é o primeiro problema a ser considerado na questão de águas pluviais.

As enchentes podem ser causadas pelo simples fato de uma cidade estar localizada próxima de um rio.

Outras vezes, as enchentes, e até mesmo enxurradas, são causadas ou agravadas por falhas de drenagem. Essas falhas podem ser:

  • Ausência de canalização de águas pluviais
  • Sobrecarga do sistema
  • Bloqueio de bueiros por resíduos urbanos
  • Construções irregulares
  • Falta de parques urbanos e áreas permeáveis na cidade

Tudo isso impede que a água seja escoada rapidamente. Então, ela se acumula na superfície até ser absorvida.

Poluição de rios

Um problema muito comum e também muito grave é a junção dos sistemas de água e esgoto. Ou até mesmo, a falta de ambos.

Nesse último caso, tanto a drenagem quanto o esgoto são absorvidos por pequenos córregos. Ou ainda, por onde a água encontrar um caminho de escoamento.

Isso, aliado às chuvas muito fortes, pode gerar uma corrente de água que causa estragos.

Além disso, é importante lembrar que esgoto precisa passar por um tratamento. Caso contrário, causa graves problemas ambientais.

O lixo jogado na rua também é um problema grave nesse aspecto. Muitas vezes, o excesso de lixo acaba obstruindo a passagem de água e bloqueando boeiros. Isso atrapalha o sistema de drenagem e também pode agravar alagamentos. Além disso, esses resíduos terão uma destinação inadequada, poluindo a natureza e a cidade.

4. Algumas alternativas para as cidades

Com esses problemas em vista, fica clara a importância de sistemas de esgoto e drenagem urbana.

Mesmo com esses sistemas, algumas cidades enfrentam problemas com enchentes e alagamentos.

Existem algumas alternativas a esses problemas, que visam criar maneiras de a água ser absorvida pelo solo.

Parques alagáveis


Parque alagável em Jinhua, na China. Foto: G1.

São parques localizados na beira de rios. Sua estrutura já conta com a possibilidade de alagamentos. Portanto, ele é dimensionado para suportar a água de alagamentos. Dessa forma, evita que a inundação chegue na cidade.

Geralmente, esses parques apresentam passarelas elevadas. Elas que permitem a circulação de pessoas mesmo em períodos de cheia.

Jardins de chuva

águas pluviais
Jardim de chuva em São Paulo.

São jardins que ficam abaixo do nível do terreno, e por esse motivo, absorvem os fluxos de água superficiais.

Por serem mais baixos, podem formar pequenos lagos que armazenam a água até que ela seja completamente absorvida pelo solo.

Biovaletas

águas pluviais

As biovaletas são depressões lineares que absorvem a água da chuva. Essa água pode ser encaminhada ao sistema urbano de drenagem ou a jardins de chuva, por exemplo.

Esses elementos processam uma limpeza da água da chuva e, em simultâneo, aumentam seu tempo de escoamento.

Concluindo

As águas pluviais fazem parte de um grande sistema cíclico da água no planeta. A atual conformação das cidades por vezes interrompe ou dificulta esse ciclo.

O sistema de drenagem que é implantado nas cidades impede alagamentos. Contudo, ele leva a água até os rios, ao invés de permitir que essa água seja absorvida pelo solo.

Quando mais áreas verdes e sistemas de absorção de água, melhor será a drenagem desta cidade. E menos ela irá impactar nos ciclos da água.

fevereiro 5, 2021
© 2018 UGREEN