fbpx

ACESSO A AULAS GRATUITAS EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Inscreva-se nas melhores aulas ao vivo em construções sustentáveis da internet.

O que é uma Geodésia

A geodésia é uma estrutura composta por uma malha de polígonos tridimensionais. Essa malha gera superfícies curvas. Assim, o peso da estrutura é distribuído uniformemente.

Essa conformação estrutural trouxe diversas vantagens no campo da arquitetura.

Contudo, não foi na arquitetura que a geodésia surgiu. Neste artigo, você vai aprender sobre as estruturas geodésicas e suas vantagens. Mas, antes, vamos entender a origem da geodésia.

A Origem da Geodésia

No dicionário, a geodésia é descrita como “a arte ou técnica de medição e divisão das terras”.

Ela é considerada um ramo científico, uma subdivisão da geofísica. A geodésia é uma ferramenta para determinar dimensões da terra, campo gravitacional e o sistema de coordenadas.

Isso se deve ao seu formato. A geodésia é um sistema de polígonos que, de maneira tridimensional, conformam uma superfície curva.

Os estudos geodésicos possuem a mesma origem dos estudos geométricos, desenvolvidos nas antigas culturas do oriente médio. Mais tarde, eles possibilitaram a implantação do sistema de posicionamento global (GPS).

Sendo a geometria uma grande aliada da arquitetura, no último século a geodésia passou a ser explorada como objeto estrutural e de design.

Surgimento da Geodésia na Arquitetura

O responsável pelos primeiros estudos da forma geodésica foi Robert Buckminster Fuller. A partir de seus experimentos na primeira metade do século XX, o arquiteto estadunidense criou o domo geodésico.

Domo é uma estrutura antiga, que foi muito utilizada em coberturas de igrejas. Seu formato de cúpula permite melhor distribuição de peso na estrutura, e maiores vãos internos.

Geodésia
Conjunto Nacional (via Archdaily).

O Domo geodésico, da mesma forma, permite a construção de grandes estruturas com rapidez.

Em 1967, Fuller materializou a estrutura geodésica no Pavilhão Norte-Americano da exposição Mundial no Canadá.

Essa foi uma de suas obras de maior prestígio, e responsável por avanços da geodésia na arquitetura.

Para conceber uma estrutura grande com esse formato, o arquiteto precisou estudar bastante. Ele observou o comportamento dos vírus e de alguns cristais do corpo humano. Então, traduziu fundamentos geométricos da natureza na arquitetura.

Essa inspiração da natureza para desenvolvimento tecnológico chama-se biomimética.

Na época, a estrutura geodésica foi difundida e era utilizada para diversos propósitos. Desde estufas domésticas até planetários.

Mas, porque a geodésia revolucionou a arquitetura?

Geodésia e a sustentabilidade

A geodésia se tornou popular pela facilidade e rapidez de construção. Estruturas temporárias, por exemplo, poderiam ser levantadas rapidamente. Posteriormente, desmontadas e transferidas para outros locais. Ela foi e continua sendo utilizada em festivais e eventos ao redor do mundo.

Além disso, ela pode ser construída com materiais diversos, como madeira, bambu, ou aço.

Entre as diferentes vantagens da geodésia, estão:

  • Redução de Custos

A conformação da estrutura permite certa economia de materiais. Afinal, ela se comporta de forma eficiente na questão de distribuição de peso. A facilidade de montagem também permite economia na mão de obra.

  • Espaço livre

Como a estrutura se apoia somente nas laterais e não possui pilares, ela proporciona grandes vãos livres.

  • Construção limpa

O sistema construtivo se apoia somente na montagem e ligação de peças. Portanto, ele é considerado limpo, gerando menos resíduo que métodos construtivos tradicionais.

Sua forma esférica, permitindo aberturas nas laterais e topo da geodésia estimula a ventilação natural.

  • Eficiência Energética

Comparando-se uma estrutura geodésica com uma estrutura retangular de mesmo tamanho, a geodésia possui 30% menos área de superfície. Isso proporciona melhor conforto térmico, já que ela receberá menos incidência solar na superfície.

Para uma melhor compreensão dessas vantagens, a seguir estão alguns exemplos de construções geodésicas.

Três exemplos de arquitetura com diferentes funções ilustram a versatilidade da estrutura.

Exemplos de estruturas geodésicas

  • CHHAT

O projeto foi o vencedor do Buckminster Fuller Challenge de 2016 para estudantes.

CHHAT é uma iniciativa estudantil de Gujarat, na Índia. Dela participam estudantes, acadêmicos e professores, sendo liderada pelo professor Nirav Hipara.

Geodésia

As estruturas geodésicas são utilizadas hoje para atender às necessidades do próprio ‘campus’. Futuramente ela deve adquirir outras funções. Entre elas, apoio a atividades agrícolas, abrigos para trabalhadores e pessoas que vivem em áreas informais.

A estrutura é em bambu, ligada por conexões de aço. Ela pode ser montada em cerca de 5 horas.

Após montada, ela recebe uma cobertura. Essa cobertura é composta por esteiras de bambu, isopor isolante e uma folha de PVC impermeável.

Ao longo do perímetro da cúpula, em sua base, há uma abertura que permite uma boa ventilação e um ambiente aberto visualmente.

  • Residência em Murica, Espanha.

A casa foi projetada pelo escritório Ecoproyecta em 2016. É composta por dois domos geodésicos ligados por um corredor e possui 85 metros quadrados.


Geodésia

A escolha dos materiais e métodos construtivos prezou pela sustentabilidade. O próprio sistema construtivo gerou economia na estrutura, que foi feita com madeira. Além disso, foi usado celulose natural como isolamento e cortiça natural na parte da envoltória exterior.

Outras estratégias bioclimáticas foram utilizadas para melhorar a eficiência da casa:

  1. Bom envoltório térmico, com uma espessura de 12 centímetros de celulose natural
  2. Renovação de ar e climatização utilizando poços canadenses.
  3. Aquecimento por pequenas estufas de biomassa.
  4. Coletores solares tonam a casa autossuficiente em energia.
  • The Eden Garden

Centro ambiental localizado na Inglaterra. Consiste em uma estufa gigante que possui sua envoltória em forma geodésica.

O complexo foi projetada pelo escritório Grimshaw Architects, e inaugurado em 2001.

As cúpulas são estruturadas com aço galvanizado. O fechamento se dá por placas triangulares e hexagonais de etileno tetrafluoretileno.

A necessidade era adaptar um grande volume a uma menor área. A cobertura curva em forma de cúpula translúcida também permite a passagem de sol. Isso proporciona um clima adequado para as espécies cultivadas na estufa.

Por fim, a geodésia…

É uma estrutura muito didática. Ela apresenta vantagens tanto estruturais quando logísticas, que a tornam uma opção sustentável.

Como visto nos exemplos acima, a estrutura é muito flexível e permite diferentes usos. Ela pode ser desde uma pequena estrutura temporária, até a cobertura de um grande complexo.

Além disso, permite a utilização de materiais locais para sua montagem. Tanto a estrutura como os fechamentos podem ser feitos com uma grande variedade de materiais.

Apesar de existir há bastante tempo, a geodésia ainda é uma estrutura inovadora. Os avanços tecnológicos permitem que ela seja desenvolvida de forma a se tornar cada vez mais otimizada.

fevereiro 5, 2021
© 2018 UGREEN