fbpx

A qualidade do ar nos projetos de edificações é um tema extremamente importante, mas que foi muito negligenciado nos projetos. Alguns profissionais passaram a realizar construções herméticas, deixando a climatização apenas por conta de equipamentos de ar-condicionado. Porém, é fundamental considerar este item, não apenas para promover um ambiente sustentável, mas para fazer cumprir a lei.

Conceito sustentável

O conceito de sustentabilidade surgiu na Suécia, mais precisamente em Estocolmo, na Conferências das Nações Unidas sobre o meio ambiente, em 1972. Ou seja, não é nada tão recente como pode parecer.

Basicamente, a sustentabilidade está fundamentada em conceitos relacionados ao desenvolvimento sustentável. Seus ideais são a preservação do planeta e das necessidades humanas. 

Os tripés da sustentabilidade são social, ambiental e econômico. No que se refere ao tema qualidade do ar, o elemento que se destaca é o social. Isso porque ele se refere às pessoas e suas condições de vida e saúde. 

Portanto, ao preocupar-se com a qualidade do ar em suas edificações, você está assumindo uma postura sustentável.

NBR 15575

Logicamente, todo arquiteto deve levar em conta, acima de tudo, a saúde e segurança dos usuários de suas edificações residenciais. Entretanto, nem todos os profissionais possuem uma postura sustentável, o que leva à criação de leis neste sentido, por exemplo, a NBR 15575, que é uma norma de desempenho disponível desde 2008. Como objetivo, a regra propõe orientações para que os profissionais possam garantir conforto, saúde e segurança aos usuários de suas edificações. 

Primeiramente, as disposições da NBR 15575  não eram obrigatórias, mas, em 2013, a norma passou a ter força de lei. A partir de então, é obrigatória para todas as edificações residenciais de até 5 pavimentos. Dessa forma, atualmente, o não cumprimento de suas diretrizes acarreta em indenizações pelas partes responsáveis, multas e demais sanções.

NBR 15575 X Qualidade do Ar

No que tange à qualidade do ar, existem algumas determinações na NBR 15575 que devem ser seguidas. Entre elas:

15.3 Parte 1- Poluentes na atmosfera interna à habitação

Deve-se seguir a legislação vigente, garantindo que materiais, equipamentos e sistemas utilizados na construção não liberem produtos que poluam o ar em ambientes confinados. Como por exemplo, aerodispersóides, gás carbônico e similares.

15.4 Parte 1 – Poluentes no ambiente de garagem

Em conformidade com a legislação vigente, impedir a invasão de gases de escapamentos de veículos e equipamentos em áreas internas da edificação residencial. 

Garantir que o sistema de exaustão ou ventilação de garagens internas permita o escape de gases poluentes provenientes de equipamentos ou veículos.

15.6 Parte 6 – Contaminação do ar ambiente pelos equipamentos

Segundo esta diretriz, os ambientes não podem apresentar teor de CO2 que ultrapasse o volume de 0,5% . Além disso, os níveis  de CO não podem ser maiores do que 30 ppm.

Por que garantir a qualidade do ar nas edificações?

Como vimos, a qualidade do ar nas edificações é mais do que uma questão de sustentabilidade. Também é uma maneira de fornecer melhor qualidade de respeitar e seguir a lei. Isto é fundamental para obter credibilidade junto aos clientes e perante o mercado. 

Atualmente, existem instrumentos que podem avaliar a qualidade do ar. Assim, é possível  indicar se a atmosfera do ambiente está poluída devido à falhas na obra. Ser responsabilizado por erros neste âmbito não traz prejuízos somente no aspecto financeiro. Também compromete seriamente sua reputação como profissional. 

Quer algumas sugestões de como realizar um projeto sustentável, que promova uma melhor qualidade do ar? Este post pode ser bastante útil. 

Contudo, para contar com um projeto que atenda às especificações neste contexto, o melhor mesmo é contar com orientação especializada. A UGreen oferece toda a consultoria e suporte necessários para a adequação a tópicos relacionados à NBR 15575.

agosto 12, 2019
© 2018 UGREEN